Cigano pode representar Brasil no boxe na Olimpíada do Rio em 2016

Cigano pode representar Brasil no boxe na Olimpíada do Rio em 2016

Lutador diz que "quer testar" sua capacidade no esporte e projeta participar dos Jogos

Pouco tempo depois de conquistar o cinturão dos pesados do UFC, o brasileiro Júnior Cigano, de 27 anos, afirmou nesta segunda-feira (21), em entrevista coletiva, que sonha defender o Brasil no boxe, na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016 Ao lado do treinador Luís Doria, Cigano afirmou que pretende fazer lutas tanto profissionais quanto olímpicas no boxe.

- Quero me testar, é uma modalidade em que me sinto muito bem. O boxe é diferente, é preciso muita inteligência, muita estratégia. Se eu tiver a oportunidade de fazer lutas de boxe, eu vou fazer. Além de ter formado Acelino Popó Freitas, no boxe profissional, Doria é um dos principais responsáveis pela adaptação da modalidade ao MMA.

Satisfeito com o desempenho de Cigano, que conquistou o cinturão com nocaute técnico em cima do até então invicto Cain Velásquez, o treinador afirma que o lutador pode sim até sonhar com a Olimpíada de 2016, no Rio. - Cigano tem chance tanto de tentar o boxe olímpico quanto profissional.

O que ele faz não é comum para um peso-pesado. O normal de um cara do tamanho dele é combinar três golpes no máximo, mas ele combina seis, sem perder a potência. É um sonho nosso e da Confederação Brasileira de Boxe que ele represente o Brasil.

Fonte: R7, www.r7.com