COI anuncia nomes dos dez refugiados que vão disputar a Olimpíada

A delegação terá um papel de destaque na abertura dos jogos

O Comitê Olímpico Internacional divulgou hoje (3) a lista dos dez atletas que formarão a delegação de refugiados na Olimpíada de 2016. A delegação é uma novidade desta edição dos jogos e contará com os judocas congoleses Yolande Bukasa Mabika e Popole Misenga, que treinam desde o ano passado no Rio de Janeiro.

A delegação terá um papel de destaque na abertura dos jogos e desfilará antes do Time Brasil, que tradicionalmente seria o primeiro por ser o anfitrião. Os refugiados ainda carregarão a bandeira olímpica.

Em comunicado divulgado, o presidente do COI, Thomas Bach, afirmou que a participação dos refugiados deve estimular a esperança e a inclusão. "É também um sinal para a comunidade internacional de que os refugiados são nossos companheiros", disse.

A maior parte dos refugiados escolhidos é do atletismo, com Yiech Pur Biel (Sudão do Sul), James Nyang Chiengjiek (Sudão do Sul), Yonas Kinde (Etiópia), Anjelina Nada Lohalith (Sudão do Sul), Rose Nathike Lokonyen (Sudão do Sul) e Paulo Amotun Lokoro (Sudão do Sul).

Os cinco atletas do Sudão do Sul mantêm o treino no Quênia, enquanto o etíope Yonas Kinde se prepara em Luxemburgo.

Os refugiados da Síria Rami Anis e Yusra Mardini vão competir pela natação. Rami treina na Bélgica e Yusra, na Alemanha.

Fonte: Com informações da Agência Brasil