Com dois de Ronaldinho Gaúcho, Atlético-MG goleia Arsenal e mantém 100%

Com dois de Ronaldinho Gaúcho, Atlético-MG goleia Arsenal e mantém 100%

O começo do jogo foi ótimo para o Atlético-MG, mas por pouco não foi péssimo

100% de aproveitamento, melhor ataque da competição, 16 gols em cinco jogos e, mais importante que tudo isso, um belo futebol. Isto define o Atlético-MG na Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, o time deu mais uma demonstração da sua força ao bater o Arsenal-ARG por 5 a 2, no Estádio Independência. O destaque do jogo foi Ronaldinho, que marcou dois gols, sendo o segundo uma "pintura".

O começo do jogo foi ótimo para o Atlético-MG, mas por pouco não foi péssimo: aos 5min Carbonero arriscou forte chute cruzado e acertou o travessão, em lance que poderia ter mudado a partida. Mas a resposta foi imediata e eficiente: aos 10min, Diego Tardelli foi lançado de frente para o gol e tocou no canto para abrir o placar. O lance fez a torcida explodir e empolgou o Atlético-MG, que contou com um lance polêmico para fazer o segundo gol, aos 14min: após desvio de Jô, Luan arrancou em velocidade e foi derrubado. O juiz entendeu que a falta foi dentro da área, e Ronaldinho cobrou bem o pênalti, ampliando a vantagem.

Parecia tudo perfeito para o Atlético-MG, mas então veio a primeira má notícia: Diego Tardelli sentiu dores na coxa direita e teve que ser substituído por Araújo, aos 22min. Isso tirou a velocidade e o entrosamento do ataque mineiro, que caiu de rendimento. O Arsenal naturalmente melhorou e, aos 40min, Braghieri cabeceou na área e, após desvio em Pierre, a bola passou entre as pernas de Victor e foi para a rede.

No final da primeira etapa o clima ainda esquentou no Independência. Primeiro porque Ronaldinho e Marcone discutiram, inclusive com trocas de tapas. Depois, Leandro Donizete sofreu falta e revidou, gerando confusão generalizada. Mesmo após o apito final, houve invasão de gramado e muita discussão, mas sem consequências mais graves.

Depois do intervalo, o Atlético-MG ignorou as provocações, jogou futebol e conseguiu o terceiro gol já aos 2min: após cruzamento de Jô pela esquerda, Luan apareceu na segunda trave e finalizou para o fundo da rede. Três minutos depois, a vitória já poderia ter se transformado em goleada, com chute perigoso de Ronaldinho. Mas o camisa 10 estava fadado a fazer o quarto gol e fez bonito: aos 12min, ele recebeu a bola pela esquerda, entrou na área e acertou uma "cavadinha" que fez a bola entrar no ângulo.

Era o que bastava para diminuir de vez a esperança dos argentinos, que até ouviram gritos de "olé" aos 20min do segundo tempo. Mas o Atlético-MG acabou se acomodando e sofreu com Benedetto, que saiu do banco de reservas e mostrou qualidade. Primeiro ele finalizou de letra, aos 33min, mas Victor defendeu. Logo depois, ele acertou um chute de fora e foi parado pelo goleiro de novo. Mas aos 29min, não teve jeito: o argentino cobrou falta de longe com precisão e marcou o segundo gol do Arsenal. Mas era tarde demais, pois a festa já era totalmente atleticana e foi consolidada com um belo gol de Alecsandro, após chute de fora da área, aos 48min.

Ficha técnica

ATLÉTICO-MG 5 x 2 ARSENAL-ARG

Gols

ATLÉTICO-MG: Diego Tardelli, aos 10min do 1º tempo; Ronaldinho, aos 14min do 1º tempo e aos 12min do 2º tempo; Luan, aos 2min do 2º tempo; e Alecsandro, aos 48min do 2º tempo

ARSENAL-ARG: Braghieri, aos 40min do 1º tempo; e Benedetto, aos 39min do 2º tempo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete, Tardelli (Araújo) e Ronaldinho; Luan (Rosinei) e Jô (Alecsandro)

Treinador: Cuca

ARSENAL-ARG: Campestrini; Nervo, Lisandro López, Braghieri e Pérez; Carbonero, Ortiz, Marcone e Aguirre (Torres); Rolle (Benedetto) e Forch

Treinador: Gustavo Alfaro

Cartões amarelos

ATLÉTICO-MG: Leonardo Silva, Pierre, Luan e Marcos Rocha

ARSENAL-ARG: Aguirre e Ortiz

Árbitro

Enrique Caceres (PAR)

Local

Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Fonte: Terra