Com dois jogadores expulsos na partida, São Paulo leva virada do Bahia e vê pressão aumentar

Com dois jogadores expulsos na partida, São Paulo leva virada do Bahia e vê pressão aumentar

Com a quarta derrota seguida em casa (Goiás, Corinthians e Santos anteriormente), o São Paulo estaciona na 10ª posição

Em duelo adiantado da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo perdeu de virada para o Bahia, por 2 a 1, nesta quarta-feira, e viu a pressão sobre a equipe aumentar. À espera de um novo treinador e com grande pressão dos pouco mais de 4.500 torcedores que compareceram ao estádio, o clube tricolor abriu o placar, mas perdeu dois jogadores por expulsão na etapa final e tomou a virada da equipe baiana

Com a quarta derrota seguida em casa (Goiás, Corinthians e Santos anteriormente), o São Paulo estaciona na 10ª posição, com oito pontos, enquanto a equipe de Salvador vai para a terceira colocação, com 11 . No próximo fim de semana, a equipe paulista vai até Salvador encarar o Vitória, no domingo, às 16h (de Brasília), enquanto o Bahia visita a Ponte Preta no sábado, às 21h.

Mudança funciona, e São Paulo começa na frente

O São Paulo de Milton Cruz começou o duelo desta quarta-feira diferente do que a torcida da equipe tricolor estava acostumada com Ney Franco. O interino resolveu barrar o meio-campista Paulo Henrique Ganso para a entrada de Aloísio como terceiro atacante na escalação titular, a fim de dar mais movimentação para o ataque do clube.

Apesar da mudança de Milton Cruz, o Bahia começou o jogo melhor que a equipe são-paulina e com mais oportunidades, a maioria de longa distância. Na primeira chegada do São Paulo, no entanto, brilhou a estrela do substituto de Ganso: Luís Fabiano ajeitou para Aloísio, que chutou no canto esquerdo de Marcelo Lomba para abrir o placar aos 14min da etapa inicial.

O gol deixou o São Paulo mais à vontade na partida e diminuiu o ímpeto do Bahia. Entretanto, em uma afastada ruim da zaga paulista, a equipe baiana quase empatou aos 33min, mas Rogério Ceni fez difícil defesa em chute no canto de Marquinhos Gabriel. O primeiro tempo terminou com o clube nordestino superior ao apático São Paulo, mas com poucas oportunidades. Nas arquibancadas, a pequena torcida avisava: ?é, quarta-feira!?.

Gritos de ?é, Muricy!?, dois expulsos e virada

A etapa final voltou ainda mais lenta que a primeira, derrubando o já baixo nível da partida, deixa para a torcida são-paulina passar a gritar ?é, Muricy!?. Logo depois os apelos pelo ex-treinador santista, o Bahia conseguiu igualar o confronto. Diones cruzou da esquerda para Anderson Talisca só tocar para as redes completamente livre de marcação. A virada quase veio na sequência, em chute de fora da área de Talisca defendido por Ceni.

O São Paulo ficou ainda em pior situação aos 20min. Luís Fabiano, que já tinha cartão amarelo, colocou a mão na bola infantilmente e foi expulso de campo pelo árbitro Alício Pena Júnior. Aos 39min, Lúcio quase colocou o São Paulo na frente após cabeceada em cobrança de escanteio. No lance seguinte, entretanto, o estrante argentino Clemente Rodríguez fez falta e foi expulso. Na cobrança, Fahel aproveitou confusão na área para sacramentar a virada baiana.

Fonte: Terra