Com estrelas, Santos esconde voos e hotel para evitar tumulto

Com estrelas, Santos esconde voos e hotel para evitar tumulto

O excesso de precauções tomadas pelo Santos contrariou dirigentes do Inter.

O Santos vai jogar em Porto Alegre, contra o Inter, um adversário que já enfrentou dezenas de vezes, por várias competições. Mas se preparou como se estivesse indo a Assunção, Montevidéu, ou Buenos Aires, participar de uma dessas batalhas típicas da Taça Libertadores.

Primeiro, segurou o quanto pôde a informação sobre horário do vôo entre São Paulo e Porto Alegre, sob a alegação de "preocupação com a segurança" da delegação.

A assessoria do clube pediu à imprensa que não divulgasse o horário dos voos, por "questões de segurança".

O time desembarcou ontem às 16h50 em Porto Alegre, e foi recebido por seus próprios torcedores. Neymar e Ganso sorriram e acenaram para garotas santistas.

O Santos também não divulgou em que hotel se hospedaria em Porto Alegre.

A intenção era evitar que torcedores do Inter fizessem barulho nas imediações, na noite anterior à partida.

O excesso de precauções tomadas pelo Santos contrariou dirigentes do Inter.

Na véspera, cartolas já haviam criticado Muricy Ramalho, que reclamou da escalação do árbitro da partida.

Também não caíram bem no Beira-Rio as declarações de jogadores do Santos --sobretudo do meia Ganso e do goleiro Rafael --de que pretendiam usar a partida desta quarta-feira à noite para eliminar o Inter já na primeira fase da Taça Libertadores.

Fonte: Folha.com