Com favoritismo brasileiro, UFC Rio III tem Anderson Silva e Minotauro como astros

Com favoritismo brasileiro, UFC Rio III tem Anderson Silva e Minotauro como astros

Duelo caseiro entre Glover Teixeira e Fábio Maldonado promete agitar card principal, que estará repleto de duelos entre atletas brasileiros e american

Um minitorneio entre Brasil e Estados Unidos, com a presença de Anderson Silva e Rodrigo Minotauro - dois dos maiores ídolos do MMA brasileiro - e uma grande luta entre dois meio-pesados brasileiros. Assim pode ser definido o card principal do UFC 153, apelidado de UFC Rio III, que acontece na noite deste sábado, na Arena da Barra. O evento terá início às 20h (no horário de Brasília) com um card preliminar recheado com oito brasileiros em seis lutas, cujos destaques são as presenças de atletas do reality show "The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões" e alguns nomes de porte médio do evento. O card principal está programado para começar às 23h.

Lutando em uma categoria acima da sua, Anderson Silva - atual campeão dos pesos-médios do UFC - terá pela frente um adversário com grande resistência. O americano Stephan Bonnar, se jamais conquistou um cinturão do UFC, também nunca foi nocauteado ou finalizado competindo pelo principal evento de MMA do mundo. Com 93kg, no limite da categoria dos meio-pesados, o finalista da primeira edição do TUF americano é conhecido por jamais desistir de uma luta, gostar da trocação aberta e ter alto nível no jogo de solo - é faixa roxa de jiu-jítsu. Aliando resistência, coragem, determinação e jogo de chão, Bonnar tem potencial para representar perigo justamente nas áreas em que Anderson Silva é menos forte.


Com favoritismo brasileiro, UFC Rio III tem Spider e Minotauro como astros

- Não vou fazer nada nesta luta que já não tenha feito antes. Não sei lutar de outro jeito. Só que, desta vez, vou fazer a luta da minha vida. Vou deixar tudo no octógono. Se vencer Anderson Silva no Brasil, será o fim perfeito para a minha carreira - disse Bonnar.

O brasileiro, por sua vez, é conhecido por sua versatilidade e capacidade de surpreender seus adversários, além de fazer uma ótima leitura da luta. Em tom respeitoso - bem diferente da última luta, contra Chael Sonnen -, Spider garantiu que está concentrado em seu oponente.

- É um lutador forte, com bom chão e muito guerreiro. É um atleta completo, e será uma honra para mim enfrentá-lo.

O veterano Rodrigo Minotauro é um ícone do MMA mundial. Conhecido por sua capacidade de superação, o brasileiro terá pela frente, no co-evento principal da noite, o americano Dave Herman. Com 1,95m de altura e 110,7kg, o americano vem de duas derrotas, contra Roy Nelson e Stephan Struve - dois dos lutadores mais duros entre os pesos-pesados. Minotauro também vem de derrota, contra Frank Mir, em luta que teve o seu braço direito quebrado, e passou por um longo processo de recuperação para voltar a lutar. Nada que preocupe o campeão brasileiro.


Com favoritismo brasileiro, UFC Rio III tem Spider e Minotauro como astros

- Eu já superei muita coisa na minha carreira. Desta vez sinto que estou em minha melhor forma física, técnica e psicológica. Treinei muito, e bem, e vou enfrentar um adversário duro, que vem falando muita bobagem sobre o jiu-jítsu. Acho que a luta será boa, ele tem bons chutes e joelhadas, e uma mão esquerda muito dura. Mas eu também sou duro, minha mão é mais pesada e meu chão é melhor. Por isso acho que vou vencer - disse Minotauro.

Herman preferiu não polemizar com Minotauro, mas disse que continua sem achar o jiu-jítsu eficiente.

- Não acho que o jiu-jítsu funcione. Acredito em mim e vou mostrar isso contra Minotauro, a quem respeito muito como atleta e como o campeão que é. Ele é uma lenda, e será bom lutar com ele.

Duelo brasileiro promete esquentar o octógono carioca

Em meio a polêmicas por declarações dadas antes da luta por Pedro Rizzo, os meio-pesados Fábio Maldonado e Glover Teixeira protagonizarão a luta que, para muitos, tem potencial para ser a melhor da noite. Dono de um dos queixos mais duros da categoria, o paulista Fábio Maldonado acredita que seu boxe pode ser a chave para conquistar a vitória, mas reconhece que seu adversário é um lutador de muita qualidade.

- O Glover é tudo isso o que falaram aí mesmo. É bom na trocação e ótimo no chão. Só não vai lutar contra o Jon Jones porque eu vou pará-lo antes. O Glover sempre foi respeitoso comigo, nunca me desrespeitou. Algumas pessoas faltaram com o respeito, mas ele não - em clara refferência ao técnico de Glover, Pedro Rizzo, que disse antes da luta que enfrentar Maldonado no chão seria tranquilo para seu lutador.

Já Glover Teixeira, que é visto pelo UFC como um dos melhores lutadores da categoria no mundo, manteve seu discurso voltado para a luta, evitando assuntos externos.

- Maldonado é um grande lutador, e acho que essa luta vai ser dura para ambos. O público vai gostar, e nós também. Será um grande espetáculo.


Com favoritismo brasileiro, UFC Rio III tem Spider e Minotauro como astros

Os também meio-pesados Wagner Caldeirão e Phil Davis protagonizaram o momento mais descontraído da pesagem. Bem ao seu estilo brincalhão, o brasileiro simulou uma defesa contra dedos nos olhos, e Davis entrou no espírito, fingindo que tentava atingir o olho do rival, em referência à primeira luta dos dois, que teve de ser interrompida após o americano atingir, involuntariamente, o olho de Caldeirão com o dedo.

Nas duas primeiras lutas do card principal, os meio-médios Erick Silva e Jon Fitch travarão um duelo de estilos. Enquanto Fitch é um autêntico representante do wrestling americano, o estilo de Silva privilegia a trocação e o nocaute. Com três lutas no UFC, o capixaba jamais chegou ao segundo round, e é tido como uma das grandes promessas. A luta de abertura terá os também meio-médios Demian Maia, que faz sua segunda luta na categoria, e Rick Story, lutador que é conhecido por levar suas lutas para a decisão dos juízes. De suas 14 vitórias, oito foram por decisão, e todas suas cinco derrotas também foram dadas pelos juízes.

UFC 153 (UFC Rio III)

13 de outubro de 2012, no Rio de Janeiro

CARD PRINCIPAL

Anderson Silva (BRA) x Stephan Bonnar (EUA)

Rodrigo Minotauro (BRA) x Dave Herman (EUA)

Glover Teixeira (BRA) x Fábio Maldonado (BRA)

Jon Fitch (EUA) x Erick Silva (BRA)

Wagner Caldeirão (BRA) x Phil Davis (EUA)

Demian Maia (BRA) x Rick Story (EUA)

CARD PRELIMINAR

Rony Jason (BRA) x Sam Sicilia (EUA)

Gleison Tibau (BRA) x Francisco Massaranduba (BRA)

Diego Brandão (BRA) x Joey Gambino (EUA)

Serginho Moraes (BRA) x Renée Forte (BRA)

Luiz "Banha" Cané (BRA) x Chris Camozzi (EUA)

Cristiano Marcello (BRA) x Reza Madadi (SUE)

Fonte: Sportv