Com gol contra bizarro de Daniel Alves, Brasil perde para Suíça no seu primeiro jogo pós-título

A Seleção criou pouco e teve algumas de suas estrelas apagadas, casos de Neymar e Fred.



A primeira apresentação da Seleção após o título da Copa das Confederações não foi aquilo que a torcida brasileira esperava. Nesta quarta-feira, na Basileia, a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari foi derrotada pela Suíça por 1 a 0, sendo que o time da casa contou com gol contra esdrúxulo de Daniel Alves para obter o resultado.

A Seleção criou pouco e teve algumas de suas estrelas apagadas, casos de Neymar e Fred. A defesa cometeu seguidos erros e só não viu os suíços construírem um placar mais dilatado por falta de pontaria.



Felipão escalou a base que venceu a Copa das Confederações com seis vitórias, mas com duas alterações: com dores no joelho, David Luiz deu lugar a Dante, e Jefferson assumiu a titularidade que era de Júlio César uma vez que o arqueiro não vem atuando com o Queens Park Rangers.



Nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, a Suíça lidera o Grupo E com 14 pontos obtidos por meio de quatro vitorias e dois empates. Invicta, a equipe helvética sofreu apenas um gol nessas seis partidas. Para o amistoso contra o Brasil, o time do técnico Ottmar Hitzfeld mostrou que sua defesa segue apurada e deixou poucos espaços para a Seleção trabalhar.

Se na Copa das Confederações a equipe de Scolari se acostumou a fazer gols logo nos primeiros minutos, contra os suíços a situação foi diferente. A Seleção conseguiu criar oportunidades por entre a marcação europeia, como em chute de Hulk aos 16min que foi defendido por Benaglio, mas não conseguiu alterar o placar antes do intervalo. A melhor chance foi cabeçada de Paulinho no travessão.



A Suíça conseguia ameaçar nos contra-ataques e chegava bem. Aos 30min, Dzemaili arriscou chute da entrada da área que parou em Thiago Silva. Neymar buscava bastante o jogo e se enroscava com os adversários. O astro sofreu falta dura de Senderos e descontou as pancadas em Lichtsteiner por meio de um pontapé.

Depois do intervalo, o Brasil voltou cometendo erros que resultaram na alteração do placar. Logo aos 2min, Seferovic cruzou bola na área da Seleção e Daniel Alves cabeceou torto para tentar afastar. O resultado foi um bizarro gol contra que o lateral ficou a lamentar. Quatro minutos depois, Dante recuou perigosamente para Jefferson, que furou a bola e por pouco não permitiu que Seferovic ampliasse para os suíços.

Para mudar a situação da partida, Scolari fez três mudanças de uma só vez: Maxwell, Fernando e Jô entraram em campo para substituir Marcelo, Luiz Gustavo e Fred, respectivamente. A seguir, Oscar e Hulk deram lugar a Hernanes e Lucas. As alterações deixaram o Brasil menos displicente, mas ainda sem criar boas oportunidades ofensivas.

Bem marcado, Neymar não conseguia produzir e ainda ouvia vaias da torcida suíça no St. Jakob Park. O restante do segundo tempo deu lugar a um jogo monótono com poucas finalizações e emoções. A última oportunidade ocorreu em chute de Hernanes nos acréscimos, mas a bola passou à direita do gol suíço.



Fonte: Terra