Com gol no fim, Santos supera Grêmio no RS

Aos 21min, Paulo Henrique Ganso deixou o campo lesionado após criar a jogada de um pênalti

O técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, presente na vitória do Santos, por 2 a 1, contra o Grêmio, no Estádio Olímpico, assistiu a um jogo de reviravoltas nesta quarta-feira: se na maior parte do tempo os dois clubes fizeram um duelo fraco tecnicamente, com destaque apenas para o gol de Borges, logo aos 5min do primeiro tempo; na reta final se sucederam uma série de eventos que tornaram a noite emocionante.

Aos 21min, Paulo Henrique Ganso deixou o campo lesionado após criar a jogada de um pênalti convertido por Neymar. Na sequência, o Grêmio teve um gol de Rafael Marques, de cabeça, corretamente anulado por impedimento. Pouco depois, Alex Sandro recebeu dois cartões amarelos no espaço de três minutos e foi expulso.

Mesmo com um a menos o Santos criava chances para virar. Aos 40min, Neymar, que recusou proposta do Chelsea na semana passada, poderia marcar pela segunda vez através de uma penalidade, mas Victor fez uma bonita defesa e parecia garantir o empate em Porto Alegre.

No último lance do jogo, porém, um contra-ataque santista pegou a defesa adversária desorganizada. Rodriguinho aproveitou e virou a partida.

Com o resultado, o clube paulista, mesmo com um jogo a menos, termina a quarta-feira no quarto lugar, com 24 pontos. Já o time tricolor não conseguiu sair da zona do rebaixamento, e ocupa a 17ª posição, com 15 pontos.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Goiás, às 18h30 (horário de Brasília), no sábado, jogando na Vila Belmiro. No mesmo horário, no domingo, o Grêmio visita o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

O jogo

A "mística" do Estádio Olímpico, onde o Grêmio foi imbatível no Brasileiro de 2009, parece retornar aos poucos neste ano. Depois de uma convincente vitória contra o Goiás, na última partida em casa, o time de Renato Gaúcho soube se impôr e chegou ao gol já aos 5min do primeiro tempo, contra o Santos: Fábio Santos cruzou da esquerda, Borges apareceu livre na pequena área e cabeceou no canto esquerdo de Rafael para abrir o placar.

Minutos depois, porém, uma baixa gremista: William Magrão, justamente o grande destaque da vitória anterior do clube tricolor em Porto Alegre, sentiu uma lesão na coxa e teve que ser substituído, dando lugar para Fernando.

A partida era truncada, mas a criatividade santista conseguia se sobressair em alguns momentos. Aos 15min, Neymar escapou da marcação, invadiu a área e finalizou para defesa de Victor. No lance seguinte, Paulo Henrique arremaoua da entrada da área e a bola acertou o braço de Edílson. Na cobrança da falta, o próprio Ganso bateu rente ao gol.

O Grêmio respondeu, aos 18min, em bonita jogada individual de Douglas, que chutou com perigo. O restante do primeiro tempo, porém, foi de muita marcação e as equipes apenas conseguiam chegar com bola parada. Aos 36min, o time da casa tentou com Souza. No fim do primeiro tempo, já aos 42min, Marquinhos alçou na área, mas Victor salvou o lance.

Após o intervalo, o Santos voltou com Zé Eduardo no lugar de Marcelo, tentando promover o toque de bola do setor ofensivo. Mais leve, a equipe visitante voltou sensivelmente melhor.

Aos 13min, Zé Eduardo desperdiçou boa oportunidade após cruzamento de Paulo Henrique. Dez minutos depois, os dois jogadores voltaram a protagonizar um lance de perigo, desta vez decisivo: após jogada de Ganso, Zé Eduardo foi puxado na área. O árbitro marcou pênalti no atacante, enquanto o meia sentia contusão na área e pedia para ser substituído.

Neymar converteu a cobrança, batendo alto no lado direito e deslocando Victor para o lado oposto. Na comemoração, o camisa 11 foi ao encontro de Ganso, que era atendido fora do gramado e realmente precisou ser substituído, por Zezinho.

Após o gol, a partida ficou mais movimentada, mas as duas equipes insistiam em cruzamentos para a área. Aos 26min, o Grêmio teve um gol de Rafael Marques, de cabeça, corretamente anulado por impedimento. Pouco depois, Alex Sandro recebeu dois cartões amarelos no espaço de três minutos e foi expulso.

O Santos teve uma grande chance de virar o jogo, aos 40min, em pênalti do estreante zagueiro Vilson em Neymar. Mas dessa vez o atacante santista perdeu a cobrança, que foi defendida por Victor. Em uma grande defesa, o goleiro do clube gaúcho foi buscar a bola no canto direito.

No último lance do jogo, porém, um contra-ataque santista pegou a defesa adversária desorganizada. Neymar invadiu a área, escapou da marcação e chutou rasteiro. Victor espalmou e, no rebote, Rodriguinho completa para as redes.

Fonte: Terra, www.terra.com.br