Timão "vira o jogo", tem Montillo a seu favor e vê Cruzeiro cercado

Bastou Montillo se manifestar para o Corinthians conseguir uma reviravolta na negociação com o Cruzeiro


Com Montillo a seu favor, Timão

Bastou Montillo se manifestar para o Corinthians conseguir uma reviravolta na negociação com o Cruzeiro. Depois de tanto insistir para que a Raposa aceitasse negociá-lo, o Timão agora adota a paciência para fechar o negócio nos próximos dias. Com o argentino seduzido pelo alto salário que receberá, os paulistas garantem que não aumentarão a oferta e acreditam que os mineiros aceitaram a derrota na queda de braço que se arrasta desde os últimos meses de 2011.

O Corinthians entende que chegou ao seu limite financeiro ao aceitar pagar R$ 20 milhões. Apesar de ser considerado uma peça fundamental para a disputa da Libertadores, o argentino já tem 27 anos e só agora conseguiu projeção. As declarações dele na quinta-feira, indicando o desejo de sair de Belo Horizonte, deixaram o clube irredutível sobre o dinheiro a ser gasto.

A estratégia de espera do Timão é simples: como está pressionado pelo próprio Montillo, o Cruzeiro terá de concordar com o dinheiro que o Corinthians ofereceu. Caso contrário, ficará com um atleta insatisfeito no elenco. Dimas Fonseca, diretor de futebol da Raposa, já admitiu que o clube não tem condições de brigar com os salários oferecidos pelo Corinthians.

Desde o começo das negociações entre Timão e Cruzeiro, os dirigentes do clube mineiro não abriam mão de Montillo. O motivo é político: Gilvan de Pinho Tavares não gostaria de assumir a presidência vendendo o principal jogador da equipe como seu primeiro ato no cargo.

O valor estipulado foi de ? 15 milhões (R$ 36,7 milhões), subindo para ? 17 milhões (R$ 39,9 milhões) após a reunião de quarta-feira entre os clubes - a Raposa é dona de 60% dos direitos. O banco BMG tem outros 20%, mesma porcentagem de um grupo de investidores.

O Cruzeiro, porém, ainda tentará uma última cartada em reunião com o jogador nesta sexta-feira. A ideia é oferecer um reajuste salarial a Montillo e envolvê-lo em campanhas publicitárias que poderão alavancar os vencimentos. O clube pretende utilizá-lo como o garoto-propaganda do plano para atrair sócios torcedores, gerando mais receita.

O Corinthians ainda evita dar o negócio como certo, mas a confiança da diretoria aumentou consideravelmente com os desdobramentos da última quinta. O clube espera que a negociação se encerre até o final de semana para Montillo iniciar o mais rápido possível os treinamentos com o restante do grupo. Ele terá um mês de trabalho até a estreia na Libertadores, dia 15 de fevereiro, contra o Deportivo Táchira, na Venezuela.

Caso o acordo aconteça, Montillo será o reforço mais importante do Timão para 2012. O clube contratou anteriormente os pouco badalados Cássio, Vitor Júnior, Felipe, Elton e Gilsinho, além do chinês Chen Zhizhao. Com alguns dias de atraso, o grande presente de Natal da Fiel está prestes a chegar.

Fonte: GloboEsporte