Com muita emoção, Button vence o GP da Austrália

Com muita emoção, Button vence o GP da Austrália

Inglês troca pneus na hora certa e conta com a sorte após abandono de Vettel

Após a monótona corrida no Bahrein, com uma procissão que irritou pilotos e torcedores, a Fórmula 1 precisava de uma chacoalhada na Austrália. E foi uma pancada de chuva dez minutos antes da largada que desencadeou uma das provas mais animadas dos últimos tempos na categoria. Quando o pole Sebastian Vettel passou reto na curva e abandonou na 25ª volta, o atual campeão tomou as rédeas em Melbourne. Primeiro a apostar nos pneus para pista seca, Jenson Button assumiu a ponta e conduziu sua McLaren até a bandeirada do ator John Travolta, vencendo pela primeira vez desde o GP da Turquia no ano passado e quebrando um jejum de 11 corridas em nove meses.

Atrás de Button veio um heroico Robert Kubica. O polonês da Renault segurou a pressão do inglês Lewis Hamilton durante a maior parte da prova e terminou em segundo. O brasileiro Felipe Massa completou o pódio e assegurou o melhor início de temporada da carreira, com o segundo lugar no Bahrein e o terceiro na Austrália. Para chegar lá, ele resistiu ao fogo amigo do companheiro de Ferrari, Fernando Alonso, que rodou na largada e caiu para último, mas fez uma excelente corrida de recuperação para terminar em quarto.

O bicampeão mundial foi pressionado no fim por Hamilton, que acabou tocando Mark Webber, da RBR, e caiu para o sexto lugar. O quinto foi Nico Rosberg, que mais uma vez deixou para trás Michael Schumacher no duelo interno da Mercedes ? o veterano de 41 anos chegou em décimo após trocar a asa de seu carro logo na primeira volta e sofrer para superar rivais mais lentos à sua frente. Rubens Barrichello, da Williams, cruzou a linha de chegada em oitavo, logo atrás do italiano Vitantonio Liuzzi, da Force India. Atrás de Rubinho vieram Webber e Schumi, fechando a zona de pontuação.

Os brasileiros estreantes abandonaram mais uma vez. Com um problema hidráulico em seu Hispania, Bruno Senna parou na quarta volta. Lucas di Grassi, da VRT, resistiu até a 30ª, mas foi obrigado a recolher o carro aos boxes.

Fonte: Globo Esporte