Com experiência em expulsões, Fabuloso aconselha o meia Lucas

Um dos mais próximos a Luís Fabiano no elenco, Lucas ainda não ouviu nenhuma palavra de incentivo do amigo


Com passado de expulsões, Luís Fabiano vira conselheiro de Lucas

Durante a reestreia de Luís Fabiano, O Fabuloso, pelo São Paulo, Lucas, que sonhava ser destaque dando uma assistência para o astro do jogo, recebeu cartão vermelho e foi expulso da equipe. Repetindo uma cena que fez parte do início da história do centroavante no clube.

"Passei muito por isso no passado. Sei como é", lembrou Luís Fabiano, que, no início da década, chegou a dividiu gols minimizados com advertências, suspensões e até briga, quando trocou após a eliminação na Copa Sul-Americana de 2003 para o River Plate, no Morumbi.

Perto dos 31 anos, porém, o camisa 9 mudou. E sugere calma ao garoto, que deixou o gramado do Morumbi visivelmente chateado com a segunda expulsão de sua carreira, demonstrando até peso na consciência. A caminho dos vestiários, Lucas não quis polemizar e limitou-se a dizer "tenho que respeitar a opinião do árbitro".

Um dos mais próximos a Luís Fabiano no elenco, Lucas ainda não ouviu nenhuma palavra de incentivo do amigo. "Depois do jogo e da expulsão, não era o momento para conversar. Deixa o menino ficar com a cabeça tranquila e refletir. Vamos ter muito tempo para conversar e ele entender que faz parte do futebol", disse o atacante.

O artilheiro, entretanto, defendeu o meia-atacante de 19 anos. Peitou o árbitro logo após ele ter aplicado o segundo cartão amarelo que gerou a exclusão de Lucas e, embora o colega tenha dado uma clara rasteira em Willians em seu último lance na derrota para o Flamengo, Luís Fabiano viu rigor excessivo.

"Não foi primordial, mas o juiz nos prejudicou na expulsão do Lucas. Foi injusta porque o jogador do Flamengo fez um teatro. Além de ele não pegar, o cara pulou. O Lucas não merecia porque nem o acertou", insistiu.

Contestações à parte, Lucas embarcou na noite de domingo com a Seleção Brasileira que enfrentará a Costa Rica, na sexta-feira, e o México, no dia 11. Diferentemente do que costuma fazer, não publicou nada em seu Twitter e, em foto registrada do seu reencontro com Ronaldinho Gaúcho, do Flamengo, no aeroporto, nem esboçou seu característico sorriso.

Pelo São Paulo, o camisa 7 poderá compensar o equívoco somente em 16 de outubro, diante do Atlético-GO, no Serra Dourada. Além de cumprir suspensão automática, ele está fora do jogo de quarta-feira, contra o Cruzeiro, por estar com a Seleção. Pelo mesmo motivo, também não enfrentará o Internacional no dia 12, em Barueri.

Fonte: Terra, www.terra.com.br