Com pênalti duvidoso, Corinthians bate o Cruzeiro e é líder provisório do Brasileirão 2010

Com pênalti duvidoso, Corinthians bate o Cruzeiro e é líder provisório do Brasileirão 2010

Ronaldo converteu pênalti aos 43min da segunda etapa para dar vitória ao Corinthians

Em uma das partidas mais aguardadas do Campeonato Brasileiro, o Corinthians derrotou o Cruzeiro por 1 a 0 neste domingo, no Pacaembu, e assumiu temporariamente a liderança da competição. Em um jogo em que nenhum dos times teve atuações brilhantes, a vitória alvinegra veio com um pênalti polêmico, convertido por Ronaldo aos 43min do segundo tempo, após o camisa 9 ter caído na área em uma disputa com o zagueiro celeste Gil.

O técnico Cuca e os jogadores do Cruzeiro ficaram extremamente revoltados com a marcação da penalidade. O treinador acabou expulso pela arbitragem e saiu fazendo sinal de negativo para a torcida corintiana, enquanto o volante Fabrício se recusou a seguir no jogo, pediu para ser substituído e seguiu direto para os vestiários.

O resultado levou a equipe do Parque São Jorge à ponta provisória com 63 pontos - dois a mais que o Fluminense, que ainda enfrenta o Goiás neste domingo, no Engenhão. Já a equipe de Belo Horizonte soma 60 pontos e ocupa o terceiro lugar.

O time mineiro, mesmo fora de casa, começou muito melhor a partida. Com Thiago Ribeiro aberto pela direita e Gilberto pela esquerda, a equipe de Cuca pressionava a saída de bola corintiana e não deixava o rival colocar a bola no chão. Com a bola, os cruzeirenses trocavam passes, mas tinham dificuldades em vencer a marcação alvinegra na entrada da área.

Mesmo longe de seu melhor, o Corinthians assustou aos 12min. Dentinho acionou Elias pelo lado esquerdo da área e o camisa 7 chutou forte para defesa de Fábio. O Cruzeiro respondeu dois minutos depois: Thiago Ribeiro avançou sem marcação, tentou driblar o goleiro Júlio César e se atirou na área. O árbitro Sandro Meira Ricci mostrou cartão amarelo para o atacante.

Com muita ênfase na marcação forte, os dois times criavam pouco no Pacaembu. Mesmo levemente superiores, os mineiros só foram ameaçar de novo aos 29min, em chute de longa distância de Fabrício, para fora. O mesmo Fabrício voltou a assustar dez minutos depois em finalização de longe, mas Júlio César segurou no meio do gol.

Mostrando boa movimentação na frente, mas pouca inspiração com a bola no pé, Ronaldo quase abriu o placar para os donos da casa aos 40min. O centroavante recebeu de Bruno César, arrancou pela meia esquerda e chutou forte; a bola saiu raspando o travessão.

O Corinthians acordou antes do intervalo e teve outra boa chance de marcar aos 44min. Alessandro acertou ótimo passe para Elias, que passou pelo goleiro, mas ficou sem ângulo; o meio-campista cruzou, mas Ronaldo não conseguiu alcançar.

As equipes voltaram sem alterações para a segunda etapa. Os corintianos procuraram trocar passes, mas seguiam com dificuldades em fazer a bola chegar ao setor de ataque. Aos 7min, Elias conseguiu bom passe para Bruno César pela direita e o meia rolou para Ronaldo, mas o camisa 9 errou o alvo.

Principal jogador cruzeirense, o armador Montillo finalmente apareceu para o jogo. Aos 9min, ele acelerou contra-ataque pela esquerda e cruzou para Thiago Ribeiro, mas a batida do atacante foi para fora. Depois, aos 13min, o argentino se livrou da marcação e chutou forte, mas Júlio César salvou o time paulista com ótima defesa.

Tite tentou melhorar a equipe aos 18min tirando Bruno César, que fez partida apagada, para a entrada de Jorge Henrique, de volta aos gramados após grave lesão. Porém, a equipe continuava mal na ligação entre meio e ataque. Aos 26min, Fabrício acertou ótimo passe para Thiago Ribeiro, que novamente errou ao tentar driblar Júlio César e acabou desarmado pelo goleiro.

A maior chance da partida até então caiu nos pés de Wellington Paulista aos 32min. Após esticada para o ataque, Thiago Ribeiro tentou ajeitar e a bola sobrou para o camisa 9, que, de frente para o gol, bateu em cima de Júlio César.

Quando tudo se encaminhava para um empate sem gols, o Corinthians teve um pênalti duvidoso marcado a seu favor aos 41min. Após bola longa alçada para a área, Gil disputou bola com Ronaldo e o camisa 9 caiu; Sandro Meira Ricci apontou penalidade máxima. O próprio Ronaldo foi para a bola, deslocou Fábio e deu a vitória ao time alvinegro.

Fonte: Terra, www.terra.com.br