Com show de bola no primeiro tempo, Palmeiras goleia o Santos

Deu pena do Santos ao longo do primeiro tempo do clássico realizado neste domingo

Deu pena do Santos ao longo do primeiro tempo do clássico realizado neste domingo, no Palestra Itália, pelo Campeonato Paulista. O Palmeiras deitou e rolou em campo, fez dois gols, perdeu inúmeras chances de ampliar o placar, colocou uma correria para cima do rival e provocou vários erros do sistema defensivo santista. Na etapa final, o Peixe, após sofrer o terceiro gol no início da etapa final, cresceu em campo e descontou, mas o Verdão fez mais um no final e goleou por 4 a 1.

Keirrison fez mais dois gols, o segundo deles o artilheiro estava centímetros em impedimento (assista ao vídeo acima), Edmílson, de puxeta, e Lenny marcaram para o Palmeiras. Kléber Pereira, sempre ele, descontou para o Santos.

Com o resultado, o Palmeiras recuperou a liderança isolada, com 15 pontos, 100% de aproveitamento em cinco rodadas. Se contar a pré-Libertadores, o Verdão venceu as sete partidas disputadas em 2009.

Já o Santos continua com 10 pontos e saiu do G-4. O trabalho do técnico Márcio Fernandes, que levou um vareio de bola no primeiro tempo, voltou a ser questionado por parte da torcida.

Na próxima rodada do Campeonato Paulista, o Palmeiras enfrenta o Mirassol, fora de casa, quarta-feira, às 22h. Já o Santos encara o Marília, quinta-feira, às 21h30m, em Marília.

O clássico começou debaixo de um temporal, com o gramado pesado e encharcado. Luxemburgo escalou o time com três zagueiros, com Jeci no lugar de Maurício Ramos, suspenso. Márcio Fernandes preferiu barrar o atacante Roni e mandou a campo Robinho, autor dos dois gols da vitória diante do São Caetano, na última quinta-feira.

Logo aos três minutos o Palmeiras perdeu um gol incrível. Cleiton Xavier lançou Willians nas costas dos zagueiros, ele invadiu a área e na saída do goleiro Fábio Costa mandou a bola para fora. Assustado com a velocidade e marcação sob pressão do adversário, o Santos ficou plantado na defesa, explorando apenas os contragolpes.

Melhor em campo, o Verdão perdeu outro gol inacreditável aos 11 minutos. Keirrison lançou Cleiton Xavier, novamente nas costas da zaga santista, ele invadiu a área e na saída de Fábio Costa deu um toque sutil na bola, que caprichosamente foi mais uma vez para fora.

De tanto pressionar, o Palmeiras tirou proveito da fragilidade defensiva do Santos e da falha de Fábio Costa e fez 1 a 0. Aos 15 minutos, Diego Souza cobrou escanteio, o goleiro santista saiu atabalhoado do gol e não fez o corte, e Edmílson, de puxeta, balançou a rede com categoria e plasticidade.

Aos 20 minutos, o zagueiro Adaílton falhou de forma bisonha, Keirrison arrancou com a bola e sofreu pênalti de Fábio Costa, que ainda recebeu o cartão amarelo. Keirrison cobrou com categoria, goleiro de um lado, bola do outro, e fez 2 a 0 aos 22 minutos. (assista ao vídeo ao lado).

Para piorar a situação do Peixe, Roberto Brum deixou o gramado machucado e entrou Germano. E o massacre do Palmeiras prosseguiu. O rolo compressor alviverde encurralou o Santos na defesa e foi perdendo um caminhão de gols. Cleiton Xavier, de cabeça, exigiu boa defesa de Fábio Costa, aos 24. Dois minutos mais tarde, Keirrison, na cara do goleiro santista, quase ampliou.

O primeiro chute do Santos ao gol do Palmeiras aconteceu somente aos 33 minutos, com Germano. E a jogada nem foi perigosa. O Peixe, que escapou de sofre uma goleada vexatória no pimeiro tempo, melhorou nos minutos finais, quando Lucio Flavio, aos 43, exigiu boa defesa de Bruno; e aos 46, Kléber Pereira chutou sem ângulo e Jeci evitou o gol de cabeça.

Fonte: Globo Esporte