Com sorte, Cacá Bueno vence a prova inédita nas ruas de Salvador

Com muita sorte, Cacá Bueno venceu a primeira corrida da Stock Car disputada em um circuito de rua

Com muita sorte, Cacá Bueno venceu a primeira corrida da Stock Car disputada em um circuito de rua. O piloto da RBR-WA Mattheis contou com os abandonos de Thiago Camilo, da Vogel, e de Ricardo Maurício, da RC, que lideravam no momento das desistências, e assumiu a ponta antes da metade da prova. Depois, o carioca apenas administrou a prova e chegou na frente com facilidade.

Marcos Gomes, da Action Power, manteve o bom desempenho após a vitória em Interlagos e chegou na segunda posição. O paulista deu a volta por cima após um incêndio destruir todos os equipamentos de sua equipe após a corrida em São Paulo. Ele pôde correr em Salvador graças a uma parceria entre seu time e a RCM, que tinha um carro vago.

Ricardo Sperafico, da RZ, chegou na terceira posição da corrida, após tentar pressionar Marcos Gomes nas voltas finais, sem sucesso. Luciano Burti, da Boettger, ficou em quarto, seguido por Xandinho Negrão, da A.Mattheis. O paulista, ex-GP2, conseguiu sua melhor posição desde a estreia na categoria, no início desta temporada.

Com a primeira vitória na temporada, Cacá chegou aos 91 pontos. Marcos Gomes, da Action Power, chegou aos 65 e é o novo vice-líder. Faltando duas corridas para o fim da fase de classificação, o piloto da RBR-WA Mattheis está a apenas sete pontos dos playoffs, já que tem 49 de vantagem para Antonio Jorge Neto, o décimo colocado. Ainda restam 56 pontos em jogo em duas etapas. A próxima será realizada no Rio de Janeiro, no dia 20 de setembro.

Poucas ultrapassagens, várias alternativas

Por precaução, a direção de prova resolveu dar a largada da corrida em bandeira amarela. Os pilotos deram duas voltas atrás do safety car, em fila indiana. Quando a corrida foi finalmente liberada, Thiago Camilo manteve a liderança, seguido por Ricardo Maurício e Cacá Bueno.

A prova seguiu sem muitas emoções até a quinta volta, quando William Starostik, da A.Mattheis, errou o contorno da chicane colocada após a curva da Balança, rodou e acertou o muro. O acidente provocou a primeira entrada do safety car na pista. O carro do paranaense foi recolhido para a área de escape, mas o piloto, com muitas dores no pescoço, foi levado ao hospital para checagens de rotina.

Na 13ª volta, Thiago Camilo, que tinha quase dois segundos de vantagem para Ricardo Maurício, teve problemas de motor e caiu muito de ritmo. Após ser superado pelo vice-líder e por Cacá Bueno, o terceiro colocado, ele saiu para a área de escape na curva da Balança e abandonou.

Ricardo Maurício assumiu a ponta, com Cacá em segundo. Os dois entraram nos boxes em seguida, mas não tiveram suas posições alteradas. Na saída, o atual campeão da categoria teve problemas de freios, passou reto na terceira curva do circuito e acertou o muro, provocando a segunda entrada do safety car na corrida.

Na relargada, na 20ª volta, Duda Pamplona, que ainda não tinha parado, assumiu a liderança, seguido por Thiago Marques, Daniel Serra, Giuliano Losacco, Max Wilson e Guto Negrão. Todos ainda precisavam fazer pit stop. Cacá Bueno, no momento, era o sétimo. Guto Negrão foi o próximo a bater, mas o piloto conseguiu levar o carro até um ponto seguro, e a bandeira amarela não precisou ser acionada.

Cacá passou para terceiro na volta 25, atrás apenas de Duda e Losacco, que abriam, mas precisavam parar. Na passagem, Paulo Salustiano superou Felipe Maluhy para ser 13°, na primeira ultrapassagem da corrida. Duda parou na 30ª volta, e Cacá assumiu a liderança para não perdê-la mais.

Na 33ª passagem, Átila Abreu bateu, perdeu a roda e provocou mais um safety car. Com o tempo limite estourado, a bandeirada foi dada com bandeira amarela na pista. Cacá encerrou um jejum de vitórias que durava desde a etapa de Tarumã em 2008.

Confira o resultado final da etapa de Salvador da Stock Car:

1 - Cacá Bueno (RJ/RBR-WA Mattheis/Peugeot 307) - 36 voltas em 50m11s337

2 - Marcos Gomes (SP/Action Power/Chevrolet Vectra) - a 0s477

3 - Ricardo Sperafico (PR/RZ/Peugeot 307) - a 1s245

4 - Luciano Burti (SP/Boettger/Chevrolet Vectra) - a 1s673

5 - Xandinho Negrão (SP/A.Mattheis/Chevrolet Vectra) - a 2s556

6 - Antonio Jorge Neto (SP/RC3 Bassani/Peugeot 307) - a 3s343

7 - Valdeno Brito (PB/RCM/Peugeot 307) - a 3s995

8 - Alceu Feldmann (PR/Boettger/Chevrolet Vectra) - a 4s826

9 - Felipe Maluhy (SP/Avallone/Peugeot 307) - a 5s542

10 - Norberto Gresse (SP/Hot Car/Chevrolet Vectra) - a 5s924

11 - Chico Serra (SP/Avallone/Peugeot 307) - a 6s567

12 - Duda Pamplona (RJ/Pamplona"s/Chevrolet Vectra) - a 7s494

13 - Allam Khodair (SP/Full Time/Peugeot 307) - a 9s638

14 - Max Wilson (SP/RC/Chevrolet Vectra) - a 10s120

15 - Giuliano Losacco (SP/JF/Peugeot 307) - a 10s658

16 - Daniel Serra (SP/RBR-WA Mattheis/Peugeot 307) - a 11s511

17 - Rodrigo Sperafico (PR/RZ/Peugeot 307) - a 14s617

18 - Claudio Capparelli (RJ/Amir Nasr/Peugeot 307) - a 15s447

19 - Thiago Marques (PR/JF/Peugeot 307) - a 17s168

Não completaram:

Antonio Pizzonia (AM/Amir Nasr/Peugeot 307) - a 3 voltas/capô

Atila Abreu (SP/AMG/Chevrolet Vectra) - a 4 voltas/acidente

Lico Kaesemodel (PR/AMG/Chevrolet Vectra) - a 5 voltas/abandono

Paulo Salustiano (SP/Vogel/Chevrolet Vectra) - a 6 voltas/abandono

Guto Negrão (SP/Full Time/Peugeot 307) - a 14 voltas/acidente

Nonô Figueiredo (SP/Pamplona"s/Chevrolet Vectra) - a 15 voltas/acidente

Ricardo Mauricio (SP/RC/Chevrolet Vectra) - a 20 voltas/acidente

David Muffato (PR/RC3 Bassani/Peugeot 307) - a 20 voltas/mecânico

Thiago Camilo (SP/Vogel/Chevrolet Vectra) - a 23 voltas/motor

Popó Bueno (RJ/Hot Car/Chevrolet Vectra) - a 29 voltas/mecânico

William Starostik (PR/A.Mattheis/Chevrolet Vectra) - a 31 voltas/acidente

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com