Com time reserva, Fluminense encara Vasco por recorde

Com time reserva, Fluminense encara Vasco por recorde

Abel Braga comandará equipe reserva do Fluminense

Com a confirmação da escalação dos reservas, o Fluminense vai para o clássico deste domingo contra o Vasco, no Engenhão, ainda com chance de bater o recorde de pontos em uma edição do Campeonato Brasileiro de pontos corridos com vinte clubes. Para isso, os tricolores precisam vencer os cruz-maltinos para chegar a 80 pontos. Sem maiores pretensões na competição, os vascaínos jogam apenas para tentar terminar o Nacional na quinta posição da tabela.

No Fluminense, o técnico Abel Braga antecipou as férias dos titulares e vai para o clássico com os jogadores considerados reservas. A exceção é o lateral direito Bruno, que vai para a partida. Assim, jogadores que pouco tiveram chance vão poder mostrar serviço para permanecer no elenco em 2013.

Confirmado no ataque, Samuel ressalta que os jogadores tricolores vão buscar os três pontos. "Mesmo já tendo a taça na mão, vamos buscar a vitória. Vai ser importante para mim e para os meninos que vão jogar", afirma.

Companheiro de Samuel no sistema ofensivo do Fluminense, o jovem Marcos Júnior elogiou o fato do Vasco também dar uma chance aos garotos de suas categorias de base, aproveitando para provocar o adversário.

"Já joguei contra os moleques da base do Vasco umas cinco vezes. Os meninos são gente boa, já ganhei várias vezes deles (risos). Joguei contra o Romário, Marlone e outros lá. São parceiros, falo direto pelo Facebook. Mas todos vão querer jogar, apesar de que não valerá muito para eles nem pra gente, apesar de querermos bater o recorde", brinca.

No lado do Vasco, o técnico Gaúcho vai usar a última partida da temporada para observar os garotos da base. Mais uma vez, Marlone, Romário e Jhon Cley vão começar o clássico entre os titulares.

Entre as novidades está a escalação de Auremir como volante, sua posição de origem. O treinador chegou a trabalhar com uma formação com três zagueiros, mas confirmou a equipe com dois defensores.

"Foi só um treinamento mesmo, bem solto, o time estava voltando e nem foi um coletivo pensando no jogo. Agora sim foi um treino mais determinado a parte tática do time. O Vasco não vai fugir disso, vai seguir com o time com dois zagueiros", afirmou Gaúcho.

Fonte: Terra, www.terra.com.br