Com título e vexame, Inter vira bom e mau exemplo ao Atlético Mineiro

A derrota do Inter para o Mazembe, do Congo, em 2010, é exemplo



A definição do adversário atleticano na semifinal do Mundial de Clubes resgatou um fatídico episódio da história do campeonato organizado pela Fifa: a derrota do Inter para o Mazembe, do Congo, em 2010. Atento, o treinador Cuca reconheceu que a eliminação colorada três anos atrás serve de alerta para o elenco atleticano, mas ressaltou que a história do time gaúcho também pode servir de inspiração para o grupo nesta mesma competição.

?O Inter serve como exemplo para os dois lados, tanto contra o Barcelona como contra o Mazembe?, disse Cuca, fazendo menção ao título que o time de Abel Braga conquistou em 2006, quando derrotou o badalado Barça (de Ronaldinho) na final por 1 a 0, com gol de Adriano Gabiru. O clube espanhol vivia uma ótima fase naquele ano, assim como o Bayern de Munique atualmente.

O Raja Casablanca se classificou à semifinal do Mundial ao vencer na prorrogação o mexicano Monterrey por 2 a 1, neste sábado. O resultado surpreendeu inclusive o técnico Cuca, mas o treinador afirmou que seus jogadores estão mais do que conscientes da importância da seriedade para enfrentar a zebra da competição.

?Não preciso dar alerta nenhum aos meus jogadores, eles são muito conscientes e sabem que demoramos 104 anos para chegar até aqui. Não vai ser agora que vamos querer ser o que não somos?, destacou Cuca.

Atlético-MG e Raja Casablanca se encontram no Grand Stade de Marrakech às 17h30 (de Brasília) de quarta-feira. Um dia antes, Bayern de Munique e Guangzhou Evergrande fazem a primeira semifinal do Mundial de Clubes no Agadir Stadium.

Fonte: Terra, www.terra.com.br