Comitê do Santos dá aval para venda de Neymar; assessoria desconhece

O ESPN.com.br apurou que a proposta do Barcelona agradou

O ESPN.com.br apurou que a proposta do Barcelona agradou, e o Comitê de Gestão do Santos decidiu em reunião na noite de quarta-feira dar o aval para a venda de Neymar. Quem apresentou a oferta do clube catalão aos participantes do encontro foi Odílio Rodrigues, vice-presidente alvinegro que esteve na Espanha na última semana.

Imediatamente procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do atacante afirmou desconhecer o aceno positivo do grupo que define os principais assuntos do time paulista. E acrescentou que sequer houve qualquer encontro entre o representante do Barcelona que está no Brasil, Raul Sallenhí, e o pai e também empresário do jogador, Neymar da Silva Santos.

O diretor de futebol do Barcelona chegou a São Paulo na quarta com o objetivo de conseguir uma reunião com Neymar pai nesta quinta justamente para saber o que o Comitê de Gestão havia achado da oferta feita. Se houver a reunião, ouvirá que o aval foi dado. Qualquer que seja o desfecho, um anúncio oficial só seria feito na próxima semana, após a decisão do Campeonato Paulista.

Neymar ainda precisa dizer se quer realmente sair ou ficar. Seus direitos estão divididos assim: 45% são do Santos, 40% são da DIS - braço esportivo do grupo Sonda, 5% são da Teisa (Terceira Estrela Investimentos) e os 10% restantes são do próprio jogador.

O vínculo do atleta com o clube paulista vai até o final de junho de 2014, logo, a partir de janeiro, ele está livre para assinar um pré-contrato com qualquer outra agremiação sem ter que pagar nada ao Santos, um dos motivos que fizeram o Comitê Gestor optar pelo aval positivo à venda.

Segundo o jornal catalão "Sport", caso Sallenhí ouça um "sim", a estratégia do Barcelona para acelerar os trâmites burocráticos já está montada. Tudo referente a documentos seria feito pela responsável jurídica do clube, Laura Anguera, que faria a comunicação com seu colega no Brasil via e-mail.

Fonte: msn