Conca recebe a 3ª proposta para deixar o Fluminense

Conca recebe a 3ª proposta para deixar o Fluminense

Atual campeão da segunda divisão chinesa, o Guangzhou se reforçou para disputar a elite e vem obtendo bons resultados

Conca arrebentou no último Campeonato Brasileiro. Jogou todas as partidas, foi campeão e ainda acabou eleito o melhor jogador da competição. Tal desempenho parece ter despertado um desejo obsessivo nos dirigentes do Guangzhou Evergrande, da China. Nessa semana, o clube asiático fez a terceira proposta diferente para tirar o argentino das Laranjeiras. As duas primeiras, apresentadas em março e no início de junho, foram recusadas.

Atual campeão da segunda divisão chinesa, o Guangzhou se reforçou para disputar a elite e vem obtendo bons resultados. Atualmente, a equipe lidera o Campeonato Chinês com 28 pontos, cinco a frente do vice-líder, o Beijing Guoan. Recentemente, o clube contratou três brasileiros: o zagueiro Paulão, ex-Grêmio, o atacante Muriqui, ex-Atlético-MG, e o apoiador Renato Cajá, ex-Botafogo.

Quando vieram ao Rio de Janeiro e acabaram contratando o meio-campo do Alvinegro, os dirigentes do clube chinês tinham Conca como alvo. Eles acompanharam no Engenhão a vitória do Botafogo sobre o Fluminense pela Taça Guanabara, por 3 a 2, e logo depois fizeram a primeira proposta pelo argentino. Como a oferta foi recusada tanto pelo jogador quanto pelo tricolor, os chineses acabaram contratando Cajá, um dos destaques daquela partida, por cerca de 2,5 milhões de dólares (R$ 4 milhões).

Liberação só com reforço de peso para compensar

No início do mês de junho, o interesse chinês renasceu. Novamente os dirigentes do Guangzhou estiveram no Brasil e acompanharam a vitória do Fluminense sobre o Cruzeiro por 2 a 1, no Engenhão. Mais uma vez a oferta foi recusada. A terceira proposta chegou nesta semana às Laranjeiras e ainda não foi respondida. Adaptado ao Rio de Janeiro e ao Tricolor, Conca sempre deixou claro que para trocar de ares seria necessária uma proposta vantajosa em todos os sentidos.

A diretoria do Fluminense trata o caso com cautela. Mesmo que Conca venha a aceitar a oferta, os dirigentes só devem concordar em liberar o jogador caso acertem a contratação de um reforço de peso para compensar a saída do argentino, maior ídolo da torcida atualmente. Nas Laranjeiras desde 2008, o camisa 11 já disputou 209 jogos pelo Tricolor, marcou 40 gols e conquistou um título: o Campeonato Brasileiro do ano passado.

Fonte: Globo, www.globo.com