Conheça os principais brasileiros que lutam no UFC

Além do "Spider", o país conta com renomados representantes em todas as divisões.

No último sábado (5), durante o UFC 126, muitos brasileiros conheceram, enfim, o campeão dos médios (84 kg) do maior evento de MMA do mundo, Anderson Silva. A febre que o duelo entre o ?Spider? e Vitor Belfort causou pode alavancar o esporte no país a um nível nunca visto antes.

Bares e restaurantes ficaram lotados de fãs que assistiram atônitos ao chute certeiro no queixo do desafiante, e vibraram ao saber que tal técnica havia sido ensinada pelo ator Steven Seagal. Se esse mesmo fenômeno continuar, os nossos astros do MMA terão a mesma que repercussão e idolatria que possuem no exterior.

Pensando nisso, o R7 preparou um apanhado com os campeões brasileiros e com os representantes nacionais de maior expressão no UFC:

Anderson Silva: o maior lutador do mundo. Assim é conhecido Anderson ?Spider? Silva. O fulminante nocaute sobre Vitor Belfort estendeu seu recorde histórico para 13 vitórias seguidas no UFC, sendo oito defesas do cinturão dos médios (84 kg).

Maurício Shogun: aos 29 anos, o curitibano é o atual campeão dos meio-pesados (93 kg) do UFC. Anos antes, Shogun foi campeão do torneio do Pride, quando venceu os compatriotas Rogério Minotouro e Ricardo Arona.

José Aldo: campeão peso pena (65 kg) do UFC, Zé Aldo fará sua estreia na 129ª edição do evento. O brasileiro ?herdou? o cinturão após o UFC anunciar a fusão com o WEC, onde Aldo possui um currículo invejável de oito vitórias em oito apresentações.

Júnior Cigano: baiano, peso-pesado do UFC. Vem de uma sequência de seis vitórias seguidas no evento, sendo cinco por nocaute. Em sua próxima aparição, Cigano encara o ex-campeão Brock Lesnar, em duelo que deve valer o cinturão interino da categoria.

Thiago ?Pitbull? Alves: Pitbull foi o segundo e último lutador brasileiro a disputar o cinturão dos meio-médios (77 kg), mas, mais uma vez, o título não foi conquistado. Vindo de vitória sobre John Howard, o atleta promete a conquista inédita da categoria para o Brasil.

Gleison Tibau: habilidoso no jiu-jitsu, em quedas e no boxe. Tibau, aos 27 anos, é o brasileiro melhor ranqueado entre os leves (71 kg) do evento. Apesar de mostrar dificuldades em desempenhar todo o seu potencial durante as lutas, o atleta figura entre os dez melhores de sua categoria.

Renan Barão: mais um atleta de ponte da Nova União. Barão, apesar dos 23 anos, já possui 26 lutas, sendo 25 vitórias. Se preparando para estrear entre os galos (61 kg) do UFC, Renan já desponta como principal representante nacional da categoria.

Fonte: R7, www.r7.com