Continência de atletas brasileiros no pódio do Pan promove debate

Dos 290 atletas que estão no Pan, 123 representam alguma Força.

Uma cena inusitada está chamando a atenção de todos os brasileiros durante a transmissão do Pan-Americano de 2015. Isso porque dos 290 atletas que estão participando da competição, 123 são da Marinha, Aeronáutica ou Exército e essa grande turma gerou uma ação que muita gente não é acostumada a ver no pódio, os atletas batendo continência no momento em que a bandeira do Brasil é erguida.

A continência é uma saudação feita pelos militares. Das 42 medalhas conquistadas pelo Brasil até agora, 18 foram por jovens das Forças Armadas. Esse gesto está gerando polêmica entre as pessoas porque é proibido fazer propaganda ou se manifestar politicamente em eventos esportivos como no Pan.

Nesta quarta-feira, o Comitê Olímpico do Brasil emitiu uma nota oficial sobre o assunto. “A continência é um sinal de respeito que deve ser prestado, estando ou não com a cabeça coberta. Reza ainda que o militar da ativa deve, em ocasiões solenes, prestar continência à Bandeira e Hino Nacional Brasileiro e de países amigos. É bom notar que esses atletas não são militares apenas quando estão fardados, mas sim, todo o tempo. Entende, portanto, que a continência, além de regulamentar, quando prestada de forma espontânea e não obrigatória, é uma demonstração de patriotismo, sem qualquer conotação política, perfeitamente compatível com a emoção do atleta ao subir no pódio e se saber vencedor. Segundo muitos deles, representa também um reconhecimento pelo apoio que recebem das Forças Armadas e uma manifestação do orgulho que têm em representar o país.” , diz a nota.

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do Globoesporte