Contra o América-MG, São Paulo terá quarteto inédito em campo

Rivaldo, Cícero, Lucas e Dagoberto ainda não começaram uma partida juntos.

Quando Adilson Batista chegou ao São Paulo, ele já contava com Cícero, Rivaldo, Lucas e Dagoberto à disposição. Mas só nesta quinta-feira, contra o América-MG, depois de sete partidas no clube, é que o treinador vai escalar o quarteto junto desde o começo de um jogo.



Na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas-MG, os quatro, diante de tantos problemas para o treinador escalar a equipe, principalmente no setor defensivo, são as grandes esperanças de fazer o Tricolor vencer. E, dependendo dos resultados de Corinthians e Flamengo, assumir a ponta da tabela do Brasileirão.

"Temos de mostrar confiança em quem está lá atrás. Sabemos que estamos passando por um momento difícil. Então, lá na frente temos de fazer o gol para darmos tranquilidade", analisou Rivaldo.

Apesar de ainda não terem começado um confronto juntos, individualmente o quarteto tem conseguido se destacar. Prova é que, dos 14 gols anotados pelo Sampa sob o comando de Adilson, nove foram marcados por um deles. Rivaldo, com três, é o artilheiro com o técnico.

No empate com o Atlético-PR (2 a 2), o quarteto chegou a estar junto. Foram apenas nos 24 minutos finais, mas o suficiente para o Tricolor, no Morumbi, empatar o jogo que perdia. Em cruzamento de Cícero, Rivaldo, que foi poupado e só entrou no segundo tempo, deixou sua marca. O mesmo já aconteceu entre Dagoberto e Cícero. O atacante deu passe para o meia marcar duas vezes. Na oportunidade, diante do Avaí, Rivaldo nem sequer foi relacionado.

"Eles analisam e às vezes pedem para eu descansar um pouco. De mim só vem que eu quero jogar e me cuido para isso. Sei como eu me sinto mais do que todos. Se eu sentir que não dá, peço para ficar fora. No momento, estou bem para jogar, vamos ver o que vai acontecer e se vou poder jogar domingo (contra o Palmeiras)", explicou Rivaldo, que pretende também ser escalado no clássico.

A intenção de Adilson é poder contar com o quarteto também diante do rival. Mas não é só o camisa 10, este por condição física, que preocupa. Além dele, Lucas e Dagoberto também estão em perigo. A dupla vai entrar em campo pendurada com dois cartões amarelos.

Como ainda tem o América pela frente, para o técnico, é importante que os quatro se entendam nesta quinta-feira. Daí, se render o que espera, é torcer para poder contar com todos de novo. Agora, é hora de resolverem.

Fonte: Lancepress!