Contra o Tijuana, Palmeiras joga para passar às quartas e consolidar reação

Desacreditado no início da temporada, Verdão precisa de vitória simples nesta terça-feira para virar a página de vez após queda para Série B

Desacreditado, humilhado, rebaixado. Não faltaram adjetivos negativos para falar da queda alviverde no Brasileirão de 2012. Nesta terça-feira, contra o Tijuana, a partir das 22h (horário de Brasília), no Pacaembu, quase seis meses depois do rebaixamento, o Palmeiras tem a chance de virar a página e dar uma prova concreta de que o trabalho de reconstrução está no caminho certo.

Após um empate sem gols no jogo de ida, no México, uma vitória coloca o Verdão nas quartas de final da Taça Libertadores da América, algo visto como improvável pelos críticos no começo do ano. Principalmente pela demora na reformulação: mais de 20 atletas deixaram o clube e apenas dois foram contratados até o início da pré-temporada. O elenco foi completado apenas em fevereiro, após Paulo Nobre assumir a presidência.

Com o orçamento comprometido, a nova direção do Palmeiras aposta no sucesso no torneio internacional para ter tranquilidade durante o difícil processo de reorganizar as finanças e colocar ordem na casa. A própria Copa do Brasil, conquistada no meio do ano passado e que deu ao Verdão a chance de retornar à Libertadores, foi vista internamente e até entre torcedores como um acidente de percurso em meio à bagunça administrativa que envolveu o clube nos últimos anos.

Diante dos problemas, fazer parte do grupo dos oito melhores times do continente daria confiança ao time para o restante da temporada, além de ser um sinal positivo da nova gestão e, principalmente, serviria para colocar a equipe em vantagem em relação ao rival São Paulo, que mesmo com reforços milionários, como Paulo Henrique Ganso, caiu nas oitavas com duas derrotas para o Atlético-MG, próximo rival dos alviverdes ou dos mexicanos.


Contra o Tijuana, Palmeiras joga para passar às quartas e consolidar reação

Do outro lado, o Tijuana tenta fazer história em sua primeira participação no torneio. Eliminado da fase final do Campeonato Mexicano, mas dono de boa campanha na Libertadores - foram quatro vitórias, um empate e apenas uma derrota na fase de grupos -, o time precisa ter um rendimento melhor do que quando visitou o Corinthians, também no Pacaembu, e perdeu por 3 a 0 na etapa de grupos. A aposta mexicana para surpreender é em um adversário mais aberto. Novo empate por 0 a 0 leva a decisão da vaga para os pênaltis; qualquer triunfo ou igualdade com gols classifica os visitantes.

Fonte: GloboEsporte