Convocação prejudica a seleção de 2014

Convocação prejudica a seleção de 2014

Time do torneio que será disputado no Brasil deve ser inexperiente em Mundiais

Após convocar a seleção brasileira para a Copa do Mundo nesta terça-feira (11), o técnico Dunga disse que "tinha inteligência" para pensar apenas no Mundial da África do Sul e não em preparar alguns jogadores para a Copa de 2014, que será disputada no Brasil. Mas a ausência de atletas jovens no torneio que começa em 11 de junho deve ser um problema para o treinador da seleção daqui a quatro anos, seja ele Dunga ou não.

Isso acontece porque a atual seleção tem uma elevada média de idade e muitos jogadores que podem não disputar o próximo Mundial. Assim, a possibilidade de haver muitos estreantes em 2014 é iminente.

A seleção de Dunga é a mais velha da história do Brasil nas Copas, com média de idade de 28,7 anos. O mais novo é o volante Ramires, com 23 anos, enquanto o mais velho é o lateral-esquerdo Gilberto, que tem 34 anos. No total, 17 jogadores de Dunga têm entre 26 e 31 anos.

O goleiro mais novo da seleção é Gomes, que completou 29 anos. O titular Júlio César tem 30 anos. Na zaga, Lúcio e Juan terão 35 anos na Copa de 2014, o que dificulta o aproveitamento de ambos. Thiago Silva é o único que estará no auge daqui a quatro temporadas, aos 29 anos.

Os volantes brasileiros podem ter uma continuidade apenas com Felipe Melo, que atualmente tem 26 anos. O experiente Gilberto Silva terá 37 anos no Mundial do Brasil e é outro caso de complicado aproveitamento. Josué também dificilmente jogará, pois já tem 30 anos.

A quadra de meias da seleção é um dos pontos mais problemáticos para a Copa de 2014. Kaká, Elano e Júlio Baptista já completaram 28 anos, enquanto Kleberson é ainda mais velho, com 30.

O ataque brasileiro é a posição que menos sofre com a possibilidade de ter apenas jogadores inexperientes em Copa daqui a quatro anos. Robinho, 26, e Nilmar, 25, ainda podem disputar mais um Mundial, possibilidade bem menor para Luís Fabiano, 29, e Grafite, 31.

Fonte: R7, www.r7.com