Copa: Brasil fica só no empate de 0 a 0 com México

A rodada do Grupo A da Copa do Mundo será completada na quarta-feira, às 19h (de Brasília), quando Camarões encara a Croácia

A Seleção Brasileira sofreu no gramado do Castelão na tarde desta terça-feira: em partida em que suas principais estrelas não tiveram o brilho esperado, a maior delas ? Neymar ? parou em grande atuação do goleiro Ochoa. Com momentos de tensão e boas chances desperdiçadas, o Brasil empatou com o México por 0 a 0, em partida da segunda rodada da Copa do Mundo, em Fortaleza (CE).



Ochoa fez pelo menos quatro defesas dificílimas no Castelão: duas em finalizações de Neymar dentro da área e outras duas em bolas alçadas na área pelo camisa 10 do Brasil. O resultado deixa as equipes empatadas na liderança do Grupo A, com quatro pontos ? ambas venceram a estreia, sendo que os brasileiros passaram pela Croácia, enquanto os mexicanos levaram a melhor sobre Camarões.



A rodada do Grupo A da Copa do Mundo será completada na quarta-feira, às 19h (de Brasília), quando Camarões encara a Croácia na Arena Amazônia, em Manaus (AM). As últimas partidas da chave serão disputadas ao mesmo tempo na segunda-feira, às 16h. A Seleção Brasileira terá pela frente os camaronenses, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Já croatas e mexicanos duelam na Arena Pernambuco, no Recife (PE).



Jogo parelho após Hino emocionante

Depois de uma execução emocionante do Hino Nacional no gramado do Castelão, a Seleção Brasileira entrou em campo modificada, com Ramires na vaga do debilitado Hulk. Mesmo com o meio-campo reforçado, o Brasil acabou dando espaço aos mexicanos e não teve domínio absoluto da partida no primeiro tempo. O primeiro susto foi brasileiro: Herrera deu chute perigoso de fora da área, e Júlio César desviou para fora aos 24min.



Já o Brasil chegou bem aos 26min, em cruzamento de Daniel Alves e cabeçada de Neymar, que obrigou o goleiro Ochoa a fazer excelente defesa. Aos 40min, mais um chute mexicano de média distância assustou: Vázquez arriscou de fora da área e mandou a bola rente à trave de Júlio César. A resposta foi, novamente, na bola área: Neymar levantou na área, Thiago Silva ajeitou e Paulinho foi travado por Ochoa em finalização aos 43min.



Pressão brasileira, sustos e show de Ochoa

Para o segundo tempo, o técnico Luiz Felipe Scolari retomou a formação da primeira partida, tirando Ramires para colocar Bernard. A mudança não surtiu efeito, e os mexicanos passaram a dominar a partida, acuando a Seleção Brasileira em seu campo de defesa. Nos primeiros minutos, foram três finalizações perigosas, com Guardado, Giovani dos Santos e Herrera ? a última, aos 12min, assustou o torcedor brasileiro e passou por cima.



Felipão, então, trocou Fred por Jô. A mudança fez o time acordar em campo e se atirar para cima do México. Aos 24min, uma troca de passes no ataque gerou cruzamento para Neymar, que dominou na grade área e chutou; Ochoa fez grande defesa. No rebote Daniel Alves tentou o cruzamento, mas foi rebatido pela defesa mexicana. A pressão que se seguiu foi acompanhada de erros de passe e finalização.



Aos 30min, Bernard lançou Jô pela esquerda; o atacante arriscou chute cruzado, mas errou o alvo. O México teve grande chance em cobrança de falta aos 35min, após entrada dura de Thiago Silva para matar contra-ataque que poderia ser ?mortal?. Mas Giovani dos Santos acertou na barreira. Felipão, então, colocou Willian em campo, na vaga de Oscar.



A Seleção Brasileira ainda teve grande chance, depois de Jô arranjar falta na ponta esquerda. Na cobrança, Neymar jogou a bola na medida para cabeçada firme de David Luiz, mas mais uma vez o goleiro Ochoa salvou com excelente defesa. O México ainda deu um último susto, com contra-ataque que culminou com chute cruzado de Jiménez, bem defendido por Júlio César.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 0 X 0 MÉXICO

Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)

Data: 17 de junho de 2014, terça-feira

Horário: 16 horas (de Brasília)

Público: 60.342

Árbitro: Cuneyt Cakir (Turquia)

Assistentes: Bahattin Duran e Tarik Ongun (ambos da Turquia)

Cartões amarelos: Ramires e Thiago Silva (Brasil); Aguilar e Vázquez (México)

BRASIL: Júlio César; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Ramires (Bernard) e Oscar (Willian); Neymar e Fred (Jô)

Técnico: Luiz Felipe Scolari

MÉXICO: Ochoa; Rodríguez, Héctor Moreno e Rafa Márquez; Aguilar, Herrera (Fabián), Vásquez, Guardado e Layún; Giovani dos Santos (Jiménez) e Peralta (Chicharito Hernández)

Técnico: Miguel Herrera



Fonte: Terra