Mbappé ameaça sucessão ao trono dada a Neymar; entenda

Atleta pode dar passo decisivo se vencer a Bélgica e chegar à final

O craque brasileiro Neymar Jr. durante os últimos anos esteve como príncipe diante à espera de herdar um trono hoje dividido por dois reis: Messi e Cristiano Ronaldo. É como se a coroa de melhor do mundo, de principal expoente do futebol, estivesse destinada à sua cabeça. No entanto, um jovem francês, ironicamente seu parceiro no PSG,  de apenas 19 anos de idade, a cada dia se torna uma sombra maior na sucessão de Messi e Cristiano Ronaldo.

Kylian Mbappé, sete anos mais novo que Neymar, tentará conduzir, nesta terça-feira, a França à final da Copa do Mundo diante da Bélgica, em São Petersburgo. O mundial na Rússia tem transformado o status de Mbappé. De jogador em ascensão em novo fenômeno. Especialmente a atuação diante da Argentina, no grande clássico disputado até agora pelos franceses, em que ele fez dois gols e participou de outros dois na vitória por 4x3, deixou boquiabertos quem imaginava uma primeira Copa discreta do garoto.

 (Crédito:  Michael Dalder / Reuters)
(Crédito: Michael Dalder / Reuters)

Diferenças

A situação é justamente a oposta com o que ocorreu com Neymar aos olhos do mundo. Apesar da lesão no pé direito que o tirou de ação por três meses antes da Copa, esperava-se que o camisa 10 da seleção fizesse diferença e exercesse algum tipo de liderança dentro do grupo de Tite.

A eliminação nas quartas de final poupou a Seleção de severas críticas coletivas, mas Neymar acabou se tornando chacota internacional, principalmente por causa da teatralização de suas quedas. Memes e piadas têm o atacante como protagonista.

Ele terminou a Copa sendo defendido pelo coordenador da CBF Edu Gaspar, mas pessoas próximas sabem que ele terá de se esforçar para reconstruir sua imagem. “Não é fácil ser o Neymar, chega a dar pena dele”, disse o dirigente brasileiro.

 (Crédito: AFP)
(Crédito: AFP)

Mbappé também foi alvo depois de simulações contra o Uruguai, mas a imprensa internacional avalia como um deslize pontual, e não um traço de sua personalidade.

“A Copa do Mbappé já é um sucesso. Ele demonstrou ao mundo inteiro no jogo contra a Argentina que tem tudo para ser um craque e, quem sabe um dia, o melhor do mundo. Se a França vencer a Copa e ele se der bem na Liga dos Campeões, já poderá competir”, comenta e avalia o jornalista Eric Frosio, correspondente do L’Equipe, principal jornal esportivo francês, no Rio de Janeiro.

O "El País", jornal espanhol, escreveu na última segunda-feira que a família de Mbappé não gostava da maneira como Neymar e Daniel Alves tratavam o garoto no vestiário, como se fosse um principiante. E que o mercado do futebol já começa a inverter os olhares sobre ambos, com prioridade ao francês.

Se a Bélgica não conseguir parar Mbappé e ele avançar à final com destaque, dará mais um passo na corrida pelo trono que parecia estar apenas sendo esquentado para Neymar.


Fonte: Com informações do Globoesporte.com
logomarca do portal meionorte..com