Cori cede empate ao Piauí no final e segue sem vencer

O time do Cori-Sabbá deixou a vitória escapar pelos dedos na partida contra o Piauí Esporte Clube

Foi quase. O time do Cori-Sabbá deixou a vitória escapar pelos dedos na partida contra o Piauí Esporte Clube, disputada na noite desta quarta (27) no estádio Tibério Nunes, em Floriano. O jogo, válido pela terceira rodada do Campeonato Piauiense Chevrolet 2013, terminou em um empate por 2 a 2, e foi bastante movimentado - mostrando um Cori Sabbá superior e mais disposto, só que, mais uma vez, sem contar com a sorte.

O apito inicial marcou o início não só da partida - mas também da pressão do Cori para cima do Enxuga Rato. Ficou claro, para quem estava no estádio, que o time florianense queria decidir a parada logo no começo do jogo. Neto teve de fazer pelo menos três defesas difíceis logo no começo. No entanto, quem acabou balançando as redes mesmo foi o Piauí: usando mais uma vez a bola parada - fundamento bastante explorado pelo técnico Fernando Tonet nos treinamentos - o Enxuga Rato abriu o placar em uma cabeçada de Vítor, aos 13 minutos, depois de uma cobrança de escanteio. Sim, Vítor - o mesmo que fez o gol do Piauí, também de cabeça, no empate contra o Parnahyba no último sábado (23), no estádio Mão Santa, em Parnaíba.

Em vez de sentir o baque do gol adversário, o Cori não se abateu, e intensificou a pressão. E foi a vez do time florianense se valer da bola parada: o recém contratado Cacá cobrou falta, a bola viajou rasteira e quicou no gramado, traindo o goleiro Neto, em mais um replay de um lance do jogo contra o Parnahyba (na ocasião, Neto viu uma bola chutada pelo lateral direito Ivan quicar em sua frente e encobri-lo, para morrer no fundo das redes). Era o empate do time do técnico Vanim, e o cronômetro marcava 21 minutos.

Antes do fim do primeiro tempo, o Cori desperdiçou uma chance incrível de virar o jogo, quando o atacante Ranielson arrematou, Neto espalmou e Cafezinho desperdiçou a sobra - para desespero da torcida no Tibério Nunes. Na volta do intervalo, o Piauí resolveu tomar a iniciativa e tentou encurralar a equipe alvinegra. O estreante Maninho, meio campista do enxuga rato, buscava as jogadas e tentava servir Fabiano e Boiadeiro, mas a defesa do Cori Sabbá, bem postada, afastava o perigo. O Cori queria a vitória a qualquer custo, e o gol da virada veio em linda jogada de Klayton Maranhense, que recebeu na área, limpou a jogada e acertou um belo chute aos 25 minutos da etapa complementar. Festa no Tiberão.

Fernando Tonet viu seu Piauí perder Jorginho, expulso por levar o segundo amarelo. Com isso, decidiu mandar para o jogo Natan e Lucas Souza - este último com a difícil missão de oxigenar o ataque do rubro anil. Aos 41 minutos, mais uma baixa no Piauí: Nathan levou vermelho direto depois de entrada desleal no atacante Cafezinho. Com esse contexto, a fatura parecia estar liquidada na noite florianense.

Então aconteceu o inesperado. Em rápido contra ataque, Fabiano chegou à área do Cori-Sabbá, e foi derrubado. Pênalti, que o zagueiro e capitão Thiago Campelo converteu aos 45 minutos - goleiro para um lado, bola para o outro - fazendo o gol de empate quase no apagar das luzes, dando números finais à partida e acabando com o que seria a primeira vitória do Cori no estadual. Agora, o time de Floriano tem pela frente a partida contra o 4 de Julho, no sábado (02/03), em Piripiri, enquanto o Piauí encara o River no domingo, no Lindolfo Monteiro, em Teresina. (D.L.)

Fonte: Dowglas Lima