Libertadores: Corinthians cala Vila com golaço, vence Santos e se aproxima de final

Libertadores: Corinthians cala Vila com golaço, vence Santos e se aproxima de final

Agora, com o resultado, o clube do Parque São Jorge pode até empatar para confirmar sua primeira final na competição continental.

O Corinthians já vislumbra como mais próximo o sonho de chegar a inédita final da Copa Libertadores da América. O desejo foi solidificado por um golaço de Emerson, que deu a vitória por 1 a 0 sobre o Santos nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo primeiro jogo da semifinal da competição sul-americana diante de pouco mais de 14 mil espectadores. O time se superou diante de pressão - devido a expulsão do próprio Emerson aos 31min do segundo tempo - e "apagão" de cerca 18 minutos no fim do confronto, ocasionado pela queda de luz no estádio.

Agora, com o resultado, o clube do Parque São Jorge pode até empatar para confirmar sua primeira final na competição continental. Ao Santos, resta vencer por dois gols de diferença ou por um gol, desde que com placares a partir de 2 a 1. Uma vitória simples santista levaria o confronto para os pênaltis. O jogo será disputado na próxima quarta-feira, dia 20, no Pacaembu.

Ganso volta, mas Santos sucumbe a domínio corintiano

A confirmação do retorno de Ganso passou a falsa impressão de que seria a injeção de ânimo para um começo avassalador para o Santos. Passivos, os comandados de Muricy Ramalho praticamente só observavam os dez primeiros minutos de domínio rival, enquanto abusavam dos erros e da falta de criatividade.

Sem opções, o Santos passou a abusar dos passes curtos e lançamentos, todos bem controlados pelo goleiro Cássio. O Corinthians, mais incisivo, chegou primeiro, aos 9min, com Jorge Henrique. O corintiano não finalizou, mas recebeu sozinho, próximo a Rafael na área. A finalização foi travada por Juan.

A recompensa do Corinthians viria aos 27min, em jogada paciente, iniciada ainda no campo de defesa, que ganhou projeção no passe incisivo de Alex para Paulinho no meio. O volante, motor do time, carregou a bola com velocidade e passou para Emerson. O corintiano dominou e bateu alto, no ângulo oposto de Rafael. Vila calada.

Atrás no placar, o Santos tentava criar, mas esbarrava, principalmente, na morosidade de seu meio de campo. Neymar buscava jogadas individuais e Ganso tinha dificuldades para criar. A torcida, por sua vez, perdia a paciência. A principal e quase solitária chance no primeiro tempo saiu em jogada em velocidade pela esquerda. Juan cruzou rasteiro, para trás, mas Elano finalizou mal aos 42 min.

Muricy recorre a Borges, Santos melhora, mas Corinthians se segura

Insatisfeito com a apatia santista, Muricy resolveu mudar já no intervalo. O técnico recorreu a Borges, artilheiro do último Campeonato Brasileiro, para a vaga de Elano. As modificações surtiram efeito já nos primeiros minutos, com uma "blitz" santista ao gol de Cássio. Borges bateu a primeira a gol já aos 4min.

Mais alicerçado, Neymar passou a aparecer mais aberto pela esquerda. O gol de empate quase saiu um minuto depois a finalização do camisa 9, em sobra perdida pelo zagueiro Durval dentro da área. A jogada foi construída após cobrança de escanteio perigosa do craque santista. O Corinthians respondia com contra-ataques do isolado Emerson.

O Corinthians, absoluto no primeiro tempo, se segurava bem postado defensivamente. O Santos insistia nos cruzamentos e agora esbarrava em boas defesas de Cássio. Kardec perdeu boa chance de cabeça, após cruzamento de Ganso, aos 23min.

Emerson, no entanto, resolveu mudar o cenário. Primeiro ao reclamar de falta em arrancada perigosa, ignorada e repreendida pelo árbitro e, posteriormente, com expulsão gerada por falta em Neymar. O atacante reclamou e os jogadores foram apartados após princípio de confusão. Inspirado, o Santos perdeu duas chances sequenciais, a primeira em cruzamento de Kardec, onde a bola passou por Neymar e Borges quase de baixo das traves, e a segunda em chute forte de Juan.

Sem o seu principal nome da partida, um apagão de 18 minutos congelou a tentativa de reação do Santos. Ainda assim, o time anfitrião foi para o ataque como pôde nos momentos derradeiros e até exerceu uma pressão contra o gol de Cássio, mas não conseguiu buscar o empate.

Ficha técnica

SANTOS 0 X 1 CORINTHIANS

Gols

CORINTHIANS:

Emerson, aos 27min do primeiro tempo

SANTOS: Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca (Felipe Anderson), Elano (Borges) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec (Dimba)

Treinador: Muricy Ramalho

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Leandro Castán, Chicão e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex (Wallace) e Danilo; Jorge Henrique e Emerson.

Treinador: Tite

Cartões amarelos

SANTOS: Neymar

CORINTHIANS: Cássio, Chicão, Leandro Castán, Emerson e Alessandro

Cartões vermelhos

CORINTHIANS: Emerson

Árbitro

Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Público e renda

14.788 pagantes e R$ 969.701,00

Local

Vila Belmiro, em Santos (SP)

Fonte: Terra