Corinthians empata com Monte Azul

O Timão saiu na frente com Iarley, mas logo em seguida o ex-corintiano Rafael Fefo empatou

O novato e ainda desconhecido Monte Azul não se intimidou com o atual campeão Corinthians e arrancou um empate por 1 a 1 na tarde deste domingo, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. O Timão saiu na frente com Iarley, mas logo em seguida o ex-corintiano Rafael Fefo empatou. Assista aos melhores momentos.

De positivo no clube do Parque São Jorge, a estreia do atacante Iarley. Além de ter anotado o gol da equipe, o jogador foi o protagonista das principais jogadas de ataque do Corinthians. Tcheco também estreou com a camisa alvinegra, mas não teve bom desempenho. Apagado, ele foi substituído por Edno no fim do segundo tempo.

A igualdade deste domingo deixa cada uma das equipes com um ponto na tabela de classificação do Estadual. Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Bragantino, na quarta-feira, às 21h50m, no estádio do Pacaembu. A partida deve marcar a estreia do lateral-esquerdo Roberto Carlos. Já o Monte Azul visita o Oeste, às 19h30m.

Estreante, Iarley se destaca

A primeira oportunidade do jogo foi criada pelo Monte Azul. Logo de cara. A 1 minuto de jogo, após cobrança de escanteio de Luciano Sorriso, Ávalos arriscou da marca do pênalti e mandou à direita do goleiro Felipe. Depois do susto, o Corinthians dominou a posse de bola e controlou bem o meio campo. Mas não conseguia criar chances de gol.

Porém, quando uma oportunidade surgiu, o Timão foi eficiente. Aos 15 minutos, Souza recebeu passe de Tcheco na direita, se livrou de um marcador e cruzou. O goleiro Tiago Cardoso vacilou e a bola chegou à cabeça de Iarley, que, de cabeça, abriu o marcador. Só que o Monte Azul acordou com o gol sofrido.

Não à toa a equipe do interior chegou ao empate três minutos depois. Luciano Sorriso cobrou escanteio da direita, Felipe saiu mal e a bola sobrou para Rafael Fefo. Ele chutou, assim como Borebi, que estava em posição de impedimento, e a bola foi para o fundo do gol. Salvio Spinola Fagundes Filho deu o gol para Fefo.

Com o gol, o time do interior equilibrou a partida. Mas o Corinthians não amoleceu. Foi para o ataque e quase chegou ao segundo aos 25. Morais ganhou da zaga adversária e cruzou para Souza bater prensado com a zaga. Aos 29, Jucilei cruzou da direita para Iarley. O atacante subiu mais do que os marcadores e cabeceou com perigo.

Aos 34 minutos, Morais fez mais uma boa jogada pela esquerda e rolou para o meio da área. Só que Souza estava longe demais e não conseguiu chegar. A torcida, no entanto, não perdoou e começou a fazer coro por Dentinho. Enquanto isso, o Monte Azul foi para cima e quase chegou ao segundo com Borebi, aos 39, e Fefo, aos 43. O goleiro Felipe, mostrando bastante reflexo, defendeu as duas.

Domínio ineficiente

A torcida pediu Dentinho, e Mano atendeu. Mas o atacante não entrou no lugar de Souza, e sim de Morais, que teve um primeiro tempo apagado. Com a nova formação, o Corinthians parecia mais ofensivo. E prova disso foi a jogada de Iarley no primeiro minuto. Ele gingou na frente da zaga e cruzou para Souza cabecear para fora.

Melhor em campo pelo Corinthians, Iarley parecia mais à vontade no esquema com três atacantes. Aos 6 minutos, ele fez ótima jogada individual no meio e arriscou de fora da área. Tiago Cardoso caiu para fazer a defesa no canto direito. Aos 14 foi a vez de Tcheco arriscar de longe, mas o meia pegou mal na bola e facilitou para o goleiro.

Aos 19, Mano sacou Marcelo Mattos e colocou Boquita, em uma tentativa de dar mais dinâmica ao time. E logo aos 20, ele apareceu bem. Após passe curto de Dentinho, bateu forte de longe e obrigou o Tiago Cardoso a boa defesa. Aos 22, Escudero lançou Iarley na esquerda. O atacante driblou o goleiro e chutou na rede pelo lado de fora.

Embora o Corinthians estivesse melhor em campo, o Monte Azul encontrou espaço para pressionar um pouco o adversário. Aos 30 minutos, depois de rebatida de Alessandro, Borebi chutou rasteiro. Felipe, bem colocado, se esticou para defender. Aos 35, Iarley teve ótima chance de marcar para o Timão. Mas o goleiro salvou.

Aos 37, Edno entrou no lugar de Tcheco. E em sua primeira chance, o meia-atacante quase marcou. Ele deixou um zagueiro para trás e bateu de esquerda, raspando a trave. Edno ainda teve outra chance aos 41, mas Tiago Cardoso pegou. A pressão alvinegra, então, parou por aí e o placar terminou mesmo no 1 a 1.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com