Corinthians encara o Vasco com seu ataque em crise de gols; veja

Corinthians encara o Vasco com seu ataque em crise de gols; veja

O Corinthians precisará de gols para recuperar a liderança do Campeonato Brasileiro, contra o Vasco, neste domingo

O Corinthians precisará de gols para recuperar a liderança do Campeonato Brasileiro, contra o Vasco, neste domingo, às 16h, em São Januário. Mas jogar sem o artilheiro Liedson, machucado, e o destaque Emerson, suspenso, não será nada fácil para a equipe de Tite. Os quatro jogadores de ataque do Timão no confronto diante dos cariocas vivem um longo jejum sem balançar as redes.

No ataque, quem mais sofre com a falta de gols é Willian que, curiosamente, chegou a brigar com o Levezinho pela artilharia alvinegra na competição. O jogador não marca há 15 jogos. O último saiu no dia 14 de julho, quando anotou na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, no Pacaembu, momento em que o Timão disparava na liderança. Ele tem cinco no total.

- Claro que fazer gols tem um gosto especial, mas eu fico feliz também por colaborar de outras formas, ajudando na marcação, sendo obediente taticamente. Isso facilita para o meio de campo, para os zagueiros. Fico feliz também por participar dos passes para os gols. Tenho a cabeça erguida por ajudar sempre. O pensamento é coletivo ? afirmou Willian, que caiu de rendimento e chegou a ir para a reserva no momento de instabilidade alvinegra.

Com três gols no Brasileirão, Jorge Henrique também não tem números expressivos. Apesar de continuar sendo idolatrado pela torcida, o baixinho acumula atuações ruins e só está escalado pelas ausências de Emerson e Liedson. O atacante não marca desde 3 de agosto, na vitória por 2 a 1 sobre o América-MG, no Pacaembu. Depois disso, são 12 jogos em branco.

Os armadores escalados por Tite para o duelo no Rio de Janeiro são outros em crise com as redes. Danilo, principal destaque do Corinthians nas primeiras rodadas do torneio, acumula nada menos que 20 partidas de jejum. O último gol dele aconteceu na goleada por 5 a 0 sobre o São Paulo, dia 26 de junho, na capital paulista. A produção do meia, aliás, despencou neste período e ele virou reserva. Tem dois no total.

Alex, com três, é quem marcou há menos tempo, mas com números nada agradáveis para um jogador que atua com funções ofensivas. O meio-campista, reforço mais caro do Corinthians em 2011 (R$ 14 milhões), fez um gol na vitória por 3 a 2 sobre o Atlético-MG, em Ipatinga, dia 17 de agosto. Depois disso, foram sete rodadas sem fazer.


Corinthians enfrenta o Vasco com o setor ofensivo em crise com o gol

Independentemente de quem jogue, o Corinthians tem problemas com o ataque nesta última parte do Campeonato Brasileiro. Setembro foi um mês de seca para o Alvinegro, coincidindo com o período em que a equipe perdeu a liderança. Nos últimos seis jogos, o Timão marcou apenas quatro gols, sendo que dois deles foram feitos na mesma partida por Liedson ? 2 a 1 sobre o Flamengo. O desempenho coloca o Corinthians com o sétimo melhor ataque da competição, com 37 gols. O melhor é o Coritiba, com 44.

Os corintianos estão longe até da briga pela artilharia. Liedson é o melhor colocado com nove gols, seguido pelo volante Paulinho, com seis. Borges, do Santos é absoluto até o momento, com 19. Leandro Damião, do Internacional, e Ronaldinho Gaúcho, do Flamengo, aparecem logo abaixo, com 13.

Fonte: GloboEsporte