Corinthians para no Red Bull e empata 1ª no ano em Itaquera; confira

O resultado foi o 0 a 0 até o intervalo.


Com o time considerado titular em campo, o Corinthians não conseguiu manter a série de vitórias consecutivas em Itaquera. Sob os olhares de 31.471 pagantes, a equipe comandada por Tite parou na aplicada marcação do Red Bull Brasil e nos excessivos erros de passe, não passando de um empate por 0 a 0 em casa pelo Paulistão 2015. Foi a primeira vez que o time não saiu com os três pontos no estádio desde a volta de Tite.

O último empate do Corinthians na Arena foi registrado em novembro de 2014, ainda com Mano Menezes – 2 a 2 no último minuto com o Coritiba, pelo Brasileiro. Em 2015, foram vitórias contra Corinthian-Casuals, Marília, Once Caldas, Botafogo-SP, São Paulo, Mogi Mirim e São Bernardo. Ainda foi o primeiro jogo oficial no ano em que o Corinthians não conseguiu marcar gols. Mesmo com o fim das marcas, o time alvinegro ainda esbanja invencibilidade de mais de 10 meses em casa: só perdeu na inauguração, contra o Figueirense.

Sem o lesionado Renato Augusto, o Corinthians foi a campo com o time considerado titular composto por Ralf, Cristian, Elias e Jadson – Emerson e Guerrero comandavam o ataque. O começo de jogo foi animado e com ambos os times chegando fácil ao ataque. Enquanto o time mandante esbarrava no último passe, o Red Bull levava mais perigo na frente. O resultado foi o 0 a 0 até o intervalo.

Tite tentou soltar mais o time no segundo tempo com a entrada de Vagner Love na vaga de Cristian. Com muitos erros de passe, o Corinthians continuava ineficaz e só teve a primeira chance em finalização de Jadson já na metade da etapa final. As duas únicas grandes chances até o fim do jogo foram com Vagner Love, que desperdiçou ambas.

O empate frustrante não altera o panorama corintiano no Paulista: a equipe é o primeiro do Grupo B, com 23 pontos e um jogo a menos que a vice-líder Ponte. Já o Red Bull aparece em quarto do Grupo A com 12 pontos, a três do vice-líder Mogi. O Corinthians volta a campo nesta terça-feira, pela Libertadores, contra o Danubio, no Uruguai. Já o Red Bull tem uma semana de descanso: recebe o Botafogo-SP no próximo fim de semana pelo Paulista.

Homenagens a Senna

O jogo foi marcado por homenagens para o piloto Ayrton Senna, que caso estivesse vivo, completaria 55 anos no próximo fim de semana. O Corinthians entrou em campo com mensagens inscritas na camisa e ainda houve pontapé inicial de um mascote do Senninha. A principal torcida organizada do clube ainda levou um bandeirão em homenagem ao ídolo brasileiro.

Lulinha x Corinthians

Itaquera, Lulinha, eterna promessa das categorias de base do Corinthians, encontrou seu ex-time. Não houve, obviamente, manifestações de saudade por parte dos torcedores alvinegros. Lulinha, por sua vez, esteve apagado e pouco apareceu. Melhor do que o jogador foi Jocinei, também ex-atleta corintiano, um dos melhores em campo pelo Red Bull. Mas Lulinha se emocionou! “Diferente, emoção. Chegando ao estádio até rolaram umas lágrimas porque foi aqui que eu cresci. Ainda ver essa torcida maravilhosa...”, comentou Lulinha ao fim da partida, ao Premiere.

Empurrão de Emerson em juiz

Aos 24min do primeiro tempo, um lance inusitado chamou a atenção no confronto. Emerson tentava avançar no meio-campo, quando o juiz Luiz Vanderlei Martinucho surgiu em sua frente. Com as duas mãos, o atacante corintiano não só driblou o obstáculo como empurrou o árbitro, que foi parar no chão. Martinucho fez caras de poucos amigos, em lance que lembrou o ato de Petros em 2014, que rendeu suspensão ao meia.

 

 

 

Fonte: Terra