Corinthians quer tirar lateral do Vasco

Caso o time paulista esteja mesmo disposto a acertar com Ramon, não terá dificuldades.

Um dia depois de receber com surpresa a possibilidade de ser barrado do time do Vasco no jogo de sábado, contra o Bahia, em Salvador, pela Série B do Campeonato Brasileiro, o lateral Ramon acordou com uma boa notícia. Saiu de São Paulo a informação de que o Corinthians está interessado na sua contratação para o lugar de André Santos, negociado com o Fenerbahce, da Turquia.

Caso o time paulista esteja mesmo disposto a acertar com Ramon, não terá dificuldades. Os direitos do jogador pertencem ao Internacional e ele está emprestado ao Vasco sem preço fixado. "Tem também no contrato uma cláusula que obriga o Vasco a me liberar se o Inter encontrar clube interessado na compra dos meus direitos", explicou o lateral.

Ramon assegurou que gostaria de ficar em São Januário e agradece ao Vasco e a sua torcida toda pelo incentivo recebido até o momento. "A galera me acolheu de braços abertos. Os torcedores gostam de mim e eu adoro a torcida. Porém, não sou o dono do meu destino".

Mesmo garantindo não ter recebido nenhum comunicado oficial do Corinthians, Ramon não conseguiu esconder a satisfação em ver o seu nome envolvido na busca pelo substituto de André Santos.

"Repito que gostaria de ficar no Vasco. Mas sou profissional e todos sabem que o Corinthians é um grande clube e está na luta pelo título do Brasileiro da primeira divisão. Tenho que pensar no meu futuro e no conforto da minha família", disse.

Ameaçado de barração pelo técnico Dorival Júnior, Ramon afirmou ter sido pego de surpresa com a possibilidade de ficar fora do jogo contra o Bahia. Ele prefere não criar polêmica, mas se defende.

Ramon acatará com respeito qualquer decisão tomada por Dorival Jr. "Só não aceito ser taxado de acomodado. Posso não ter jogado bem uma ou outra partida. Isso é normal, acontece com qualquer um. Mas estou e estarei sempre me matando em campo", assegurou o vascaíno.

Em Porto Alegre, o Inter anunciou que recusou propostas de R$ 6,7 milhões por Ramon e não vendeu porque deseja ganhar mais dinheiro.

Fonte: Terra, www.terra.com.br