Corinthians supera a tensão e derrota o Nacional-PAR em SP

Corinthians supera a tensão e derrota o Nacional-PAR em SP

O time alvinegro triunfou por 2 a 0.

O jogo ainda estava no começo quando Danilo recebeu passe na meia-lua, passou pelo meio de dois e, sozinho contra o goleiro, perdeu um gol feito no Pacaembu. O Corinthians enfrentava o Nacional-PAR, nesta quarta-feira, em busca de sua primeira vitória na Libertadores de 2012. Mas a angústia do torcedor durou pouco tempo. No fim da primeira etapa, o próprio meia aproveitou rebote na grande área, estufou as redes e se firmou como "homem das decisões". O time alvinegro triunfou por 2 a 0.

Foi o terceiro gol decisivo do camisa 20 na atual temporada, em apenas 14 partidas oficiais do Corinthians. Primeiramente, Danilo havia sido fundamental no triunfo diante do arquirrival São Paulo, no mesmo Pacaembu, ao marcar o gol da vitória por 1 a 0.

Semanas depois, o Corinthians sofria um inesperado revés diante do Catanduvense, então penúltimo colocado do Campeonato Paulista, e perdia pela primeira vez no ano de 2012. Conseguiu o empate a 10 minutos do fim e, no último lance, Danilo surgiu, aos 47min do segundo tempo, para virar um duelo perdido.

Nesta quarta, diante de um Pacaembu tomado por torcedores alvinegros, o Corinthians começou o duelo contra o Nacional-PAR nervoso - estava sem vencer em Copa Libertadores há dois anos, e vinha do trauma contra o Tolima, em 2011, e de empate contra o modesto Deportivo Táchira-VEN.

As chances de gol até surgiam, mas o nervosismo atingia os atletas na hora do último passe. A grande chance da primeira etapa fora a desperdiçada por Danilo, que levou os corintianos nas arquibancadas a pegarem "bronca" do meia. Alguns esboçavam vaias quando o camisa 20 pegava na bola, fato que se repetia com o também meio-campista Alex.

Foi quando, aos 38min da etapa inicial, Liedson arriscou um chute da ala esquerda do ataque alvinegro. O goleiro paraguaio aceitou, originou rebote, Paulinho chegou no desespero e conseguiu vencer a dividida. Danilo, sem afobação, apenas deu um corte para cima da marcação e empurrou para o gol praticamente vazio: 1 a 0.

O tento de Danilo deu tranquilidade ao Corinthians na sequência do duelo. Mais calmo, o clube alvinegro passou a administrar melhor a posse de bola e veio para o segundo tempo disposto a aumentar o marcador. E foi o que aconteceu: Edenilson avançou pela direita e cruzou para Jorge Henrique, que tocou de peito para a meta paraguaia. Os corintianos vencem sua primeira na Libertadores e ganham moral rumo a um título inédito na história do Parque São Jorge.

Fonte: Terra