Corinthians vence e Vasco acumula 5ª derrota consecutiva

Corinthians vence e Vasco acumula 5ª derrota consecutiva

Corinthians voltou melhor para o segundo tempo, e Guerrero abriu o placar

Mesmo sem objetivos no Campeonato Brasileiro, o Corinthians agravou a crise do Vasco, neste sábado. Em um Pacaembu com 26.845 torcedores, o time paulista venceu por 1 a 0 e fez os cariocas somarem a quinta derrota consecutiva e ficarem ainda mais longe do São Paulo na briga pelo G-4 - o time do Morumbi tem cinco pontos de vantagem e ainda jogará neste sábado. Já o Corinthians está com 47 pontos e segue na oitava posição.

Sem poupar jogadores para o Mundial de Clubes, o Corinthians entrou com força total no Pacaembu. Já o Vasco teve uma surpresa, com a escalação do promissor Marlone, junto com Juninho, Éder Luis e Carlos Alberto no setor ofensivo. E com isso o time carioca começou ligeiramente melhor, com mais passe de bola e muitos escanteios para assustar o time paulista.

Com muitos erros na saída de bola, até por causa da pressão do Vasco, o Corinthians demorou para chegar ao ataque com perigo. Isso só aconteceu aos 19min, quando Paulinho invadiu a área pela direita, mas Renato Silva travou precisamente o chute do volante. Depois, aos 27min, ainda houve uma boa finalização de Guerrero, que foi defendida por Fernando Prass.

Com a evolução do Corinthians no jogo, dois lances polêmicos chamaram atenção: primeiro Guerrero reclamou de pênalti, aos 27min, e depois foi a vez de Romarinho fazer o mesmo, aos 36min. Mas o juiz nada marcou em ambos lances. E ainda houve tempo para uma chance de gol para cada lado: aos 42min, Fellipe Bastos acertou ótima cobrança de falta no travessão; e aos 47min, Paulinho deixou Douglas na cara do gol, mas o meia finalizou para fora.

Após ir para o vestiário, o Corinthians voltou melhor para o jogo e quase marcou já aos 2min, mas Fernando Prass defendeu cabeceio de Guerrero. Porém, o peruano não foi parado aos 12min: após Nilton afastar mal a bola na área, ele encheu o pé e colocou o Corinthians na frente.

Mais ligado no segundo tempo, o Corinthians quase ampliou na sequência: Douglas driblou o goleiro, mas perdeu ângulo e teve que tocar para Martínez. Depois Guerrero recebeu a bola na área e só não marcou de novo porque Douglas afastou o perigo quase em cima da linha.

Nos minutos finais o Corinthians diminuiu o ritmo e sofreu poucas ameaças do Vasco, que tinha domínio da posse de bola, mas foi pouco incisivo. O momento mais quente da partida até o apito final foi a discussão entre Carlos Alberto e Chicão, que discutiram bastante e receberam um cartão amarelo cada.

Fonte: Terra, www.terra.com.br