Coritiba volta a vencer após 3 jogos e impede Corinthians de disparar

Coritiba volta a vencer após 3 jogos e impede Corinthians de disparar

O Corinthians perdeu uma ótima oportunidade de disparar no Campeonato Brasileiro

O Corinthians perdeu uma ótima oportunidade de disparar no Campeonato Brasileiro. Em uma rodada que rivais como Vasco e Flamengo foram superados, o clube do Parque São Jorge também fracassou no Estádio Couto Pereira ao perder por 1 a 0 para o Coritiba, que reencontrou o caminho das vitórias depois de três partidas. O lateral direito Jonas, principal homem ofensivo do time paranaense ao lado do meia Rafinha, acabou sendo o autor do único gol da tarde.

Mesmo com o resultado negativo, o Corinthians segue na liderança da Série A. A equipe comandada po Tite segue com 40 pontos, dois à frente do São Paulo, que assumiu a vice-liderança ao vencer no último sábado o Figueirense por 2 a 1. Em contrapartida, o Coritiba, com o final do jejum de triunfos, subiu para a primeira metade da classificação, com 29 pontos ao final desta rodada

Posicionado com três atacantes em pleno Couto Pereira, o Corinthians impediu a pressão adversária e dominou a primeira etapa. Apontando em contra-ataques, especialmente puxados por Emerson, o time do Parque São Jorge criou boas oportunidades, mas parou no goleiro Vanderlei. Em três chances, uma com o próprio Emerson, outra de falta com Chicão e a última em contra-ataque com Willian, o camisa 1 da equipe da casa evitou que os visitantes comemorassem a vitória parcial durante os 45 minutos iniciais.

O Corinthians diminuiu o ritmo de jogo durante a segunda etapa. Mesmo com a entrada de Alex no lugar de Danilo, o time paulista não conseguiu manter o domínio do tempo inicial. No entanto, mesmo com o adversário errando muitos passes, o Coritiba seguiu abaixo do nível que geralmente apresenta no Estádio Couto Pereira. Investindo em bolas aéreas, o clube da casa conseguiu abrir o placar aos 28min justamente por conta dessa jogada. O lateral direito Jonas, depois de desvio de Everton, abriu o marcador.

Atrás no marcador, Tite viu-se obrigado a mudar o esquema de jogo para buscar o empate. Assim, o treinador tirou o único volante de contenção, Moradei, e colocou Morais. Contudo, mesmo mais ofensivo, o time do Parque São Jorge não conseguiu modificar o marcador. O Coritiba segurou a posse de bola no campo de ataque, voltou a vencer depois de três rodadas na competição nacional e, de quebra, evitou que o adversário disparasse na liderança competição.

Depois do compromisso fora de casa neste final de semana, o Corinthians volta a campo na próxima quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), para uma "decisão" visando o título do Campeonato Brasileiro. No Pacaembu, o clube alvinegro receberá o Flamengo, um dos postulantes ao título. Já o Coritiba vai ao Rio de Janeiro, na mesma data, às 20h30, para encarar o Vasco, outro candidato à taça da Série A.

O jogo

Aliviado depois da tensa vitória sobre o Grêmio no último meio de semana, Tite, sem a pressão sobre uma suposta demissão que ocorreu antes do compromisso no Pacaembu, voltou a ousar na formação corintiana. Diante dos gaúchos, o treinador reforçou o meio-campo com Edenílson; já contra o Coritiba, o comandante colocou Willian e Jorge Henrique, retomando o esquema 4-3-3. Na vaga de Ralf, convocado à Seleção Brasileira para o amistoso desta segunda-feira contra Gana, o técnico escolheu o voluntarioso Moradei.

Apresentando a formação com a qual obteve um soberbo aproveitamento no início da competição, o Corinthians voltou a se comportar com maturidade fora de São Paulo. Pressionando a defesa adversária e dominando a posse de bola, o time alvinegro evitou a pressão da equipe coxa-branca no início do duelo. Entretanto, a equipe visitante acumulava erros de passe, especialmente próximo à área rival, e não ameaçava a meta defendida pelo goleiro Vanderlei.

Preso na bem postada marcação corintiana, o Coritiba criou a primeira jogada ofensiva somente aos 26min de partida. Tcheco arrancou com liberdade pela direita e achou Marcos Aurélio, que, de primeira, deixou Anderson Aquino livre na entrada da área. Na conclusão, o camisa 9 não foi bem e chutou em cima do goleiro Júlio César.

A oportunidade mandante acabou respondida pelo Corinthians imediatamente. Willian recebeu na intermediária e descolou um ótimo passe para Emerson. O camisa 11 da equipe alvinegra superou Pereira na velocidade e chutou cruzado para ótima defesa de Vanderlei, que espalmou com a ponta dos dedos para a linha de fundo. A bola caprichosamente passou rente ao pé da trave direita do Coritiba - no lance, o árbitro Wilton Ferreira Sampaio errou ao marcar apenas o tiro de meta.

Melhor em campo mesmo atuando fora de casa, o Corinthians voltou a ameaçar o time da casa aos 37min. Depois de um longo chute de Leandro Castán, Emerson ganhou na corrida e parou apenas por conta da falta cometida por Lucas Mendes. Na cobrança da infração próxima à entrada da grande área, Chicão surpreendeu e arrematou no ângulo defendido por Vanderlei, que se esticou todo para evitar o primeiro gol corintiano.

O bom posicionamento defensivo e o rápido contra-ataque sacramentaram o Corinthians como a melhor equipe do primeiro tempo. Aos 41min, o time do Parque São Jorge novamente parou no goleiro adversário. Willian recebeu bom passe de Danilo, invadiu a área pelo lado direito e chutou firme. Bem posicionado, Vanderlei espalmou a bola e assegurou o placar sem mudanças até o final da primeira etapa.

As duas equipes retornaram sem alterações para a segunda etapa. Dessa forma, o ritmo de jogo se manteve, com o Corinthians buscando controlar a posse de bola, contra a aceleração do Coritiba, principalmente com Rafinha. E por intermédio da ação individual do meia, o time coxa-branca criou a primeira boa oportunidade logo aos 6min, quando o camisa 100 cruzou na medida para Jonas cabecear por cima da meta de Júlio César.

Apesar da ameaça inicial do Coritiba, o Corinthians manteve a postura de administrar o resultado. Para melhorar a equipe, Tite tirou o discreto Danilo e colocou Alex. Por outro lado, Marcelo Oliveira transformou o time da casa. Com o objetivo de pressionar o rival, o comandante da agremiação coxa-branca colocou em campo Caio e Everton nas vagas de Anderson Aquino e Léo Gago, tornando a formação ainda mais ofensiva.

Ousado nas alterações feitas durante a segunda etapa, o técnico do Coritiba acabou premiado aos 28min da segunda etapa. Depois de cruzamento pela direita, Everton desviou para a trave oposta e encontrou Jonas. Completamente livre, o lateral direito da equipe mandante teve o trabalho de apenas desviar para as redes, promovendo uma enorme festa no Estádio Couto Pereira.

Atrás no marcador, o Corinthians adotou uma postura mais ofensiva. Com Morais na vaga de Moradei, o time do Parque São Jorge buscou pressionar, mas criou apenas uma oportunidade para empatar. Aos 40min, Alex recebeu na intermediária e arriscou de longe. Para azar do camisa 12 do time paulista, a bola explodiu no travessão, frustrando o torcedor do clube alvinegro.

Azar que atingiu também o meia Alex. Nos acréscimos, o corintiano deu um lindo corte em Jéci, invadiu a área e, à frente do goleiro adversário, carimbou a trave esquerda do goleiro adversário. Sorte do Coritiba, que conseguiu segurar o resultado positivo por conta da falta de pontaria do clube paulista.

Ficha técnica

CORITIBA 1 x 0 CORINTHIANS

Gols

CORITIBA: Jonas, aos 28min do 2º tempo

CORITIBA Vanderlei; Jonas, Jéci, Emerson e Lucas Mendes; Leandro Donizete, Léo Gago (Everton); Tcheco e Rafinha; Marcos Aurélio (Willian Farias) e Anderson Aquino (Caio).

Treinador: Marcelo Oliveira.

CORINTHIANS: Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Ramon; Moradei (Morais), Paulinho e Danilo (Alex); Willian, Emerson e Jorge Henrique (Taubaté).

Treinador: Tite.

Cartões amarelos

CORITIBA: Anderson Aquino, Leandro Donizete, Léo Gago, Lucas e Emerson

CORINTHIANS: Chicão e Willian

Árbitro

Wilton Ferreira Sampaio (DF)

Local

Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Fonte: Terra, www.terra.com.br