CR7 decide, Real Madrid bate Juventus e mantém invencibilidade com 2 x 1

Artilheiro da última edição da Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo balançou as redes duas vezes diante da equipe italiana

Em busca de seu décimo título da Liga dos Campeões da Europa, o Real Madrid deu mais um passo importante nesta edição da competição continental. Nesta quarta-feira, o time espanhol contou com mais uma atuação decisiva do atacante Cristiano Ronaldo e triunfou por 2 a 1 sobre a Juventus, no estádio Santiago Bernabéu, em partida válida pela terceira rodada do Grupo B do torneio.

Artilheiro da última edição da Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo balançou as redes duas vezes diante da equipe italiana e se isolou na lista de goleadores desta temporada, chegando a sete gols em três partidas. Pelo lado do clube alvinegro, Fernando Llorente diminuiu o placar e anotou seu primeiro gol na competição.

Com este resultado, o Real Madrid manteve 100% de aproveitamento nesta edição do torneio e chegou aos nove pontos, liderando a tabela de classificação do Grupo B. A Juventus, sem vencer no torneio, segue com dois pontos e perdeu a segunda posição para o Galatasaray, que alcançou quatro pontos ao triunfar por 3 a 0 sobre o Anderlecht, também nesta quarta-feira. O clube belga, sem pontuar, fecha a chave.

Após o confronto disputado nesta quarta-feira, Real Madrid e Juventus medem forças novamente no próximo dia 5 de novembro, às 17h45 (de Brasília), no Juventus Stadium, no primeiro confronto do segundo turno do Grupo B. No mesmo dia e horário, Copenhague e Galatasaray duelam no Parken Stadion.

O jogo

Escalado pelo treinador italiano Carlo Ancelotti em seu habitual esquema 4-2-3-1, o Real Madrid entrou em campo mais uma vez com o galês Gareth Bale no banco de reservas. O argentino Ángel Di María era o responsável por criar jogadas pelo lado direito, onde tinha auxilio do lateral Álvaro Arbeloa. Do outro lado, Cristiano Ronaldo e Marcelo formavam dupla, enquanto Karim Benzema atuava centralizado.

Embalado pelo apoio dos torcedores presentes no Santiago Bernabéu, o time espanhol precisou de cinco minutos para sair em vantagem no placar. Artilheiro da última e da atual edição da Liga dos Campeões da Europa, Cristiano Ronaldo recebeu lançamento de Di María, invadiu a área pelo lado direito, driblou o goleiro Gianluigi Buffon e tocou para o fundo das redes.

A Juventus, por sua vez, adotou formação mais ofensiva do que a usual e conseguiu ter presença constante no campo de ataque dos donos da casa. Marcando atrás da linha de meio-campo em boa parte do primeiro tempo, o time comandado por Antonio Conte pressionou e, aos 22 minutos, chegou ao empate. Cáceres desceu pelo lado direito e cruzou para Pogba, que finalizou de cabeça e exigiu defesa parcial de Casillas. No rebote, Llorente completou para o gol.

Ao término da etapa inicial, as estatísticas do confronto apontavam dez finalizações da equipe italiana e quatro do clube espanhol. Entretanto, foi o Real Madrid quem desceu para os vestiários em vantagem, já que Cristiano Ronaldo, aos 29 minutos, converteu cobrança de pênalti sofrido por Sergio Ramos e recolocou seu time em vantagem, marcando seu sétimo gol em três jogos na competição.

As chances de a Juventus recuperar a desvantagem no placar, porém, foram reduzidas logo no início do segundo tempo. O clube italiano voltou com boa postura dos vestiários, mas o zagueiro Chiellini, que já havia cometido pênalti em Sergio Ramos, utilizou o braço em disputa com Cristiano Ronaldo e acabou expulso diretamente pelo árbitro Manuel Grafe, aos quatro minutos.

Em busca de recompor o posicionamento do sistema defensivo do time alvinegro, Antonio Conte rapidamente tirou o centroavante Fernando Lorrente de campo e promoveu entrada do zagueiro Leonardo Bonucci. A alteração tirou o ritmo intenso que a Juventus vinha apresentando, possibilitando controle de jogo ao Real Madrid. Com isto, aos 14 minutos, o treinador novamente mexeu no time ao colocar Asamoah no lugar de Pirlo.

Apesar das alterações, quem ficou próximo de balançar as redes novamente foi o Real Madrid. Dois minutos depois de Pirlo sair do gramado, Arbeloa tabelou com Di María e invadiu a área pelo lado direito. O lateral deixou Benzema sozinho em frente ao gol, mas o francês chutou por cima. O camisa 9, inclusive, deixou o campo para entrada de Gareth Bale, aos 21 minutos.

Mesmo com um atleta a mais, o time comandado por Carlo Ancelotti não foi capaz de criar novas oportunidades. Já Antonio Conte ainda tentou manobra ousada ao colocar Giovinco na vaga de Ogbonna, aos 25 minutos, mas não foi suficiente para evitar o revés na capital espanhola.

Fonte: Correio Web