CR7 não vai aceitar proposta de renovação no Real, revela jornal

Clube estaria disposto a dar R$ 40 milhões por ano ao craque, mas "As" afirma que dinheiro não acabaria com tristeza do português na Espanha


CR7 não vai aceitar proposta de renovação no Real, diz jornal espanhol

Depois de o jornal inglês "The Sun" afirmar que Cristiano Ronaldo forçará a saída do Real Madrid para retornar ao Manchester United no final da temporada, o diário espanhol "As" publicou nesta quinta-feira que o camisa 7 ficará até 2015 no clube merengue, mas não aceitará a proposta de renovação de contrato que a diretoria prepara para junho de 2013.

Assim, o jogador mais caro da história do futebol mundial (? 94 milhões, quase R$ 255 milhões atualmente, pagos ao United em 2009) poderá deixar o Real de graça. "Cristiano já avisou que não quer ganhar mais e que sua tristeza não se resolve com dinheiro", diz o texto do "As", lembrando que em setembro o português afirmou que estava triste na equipe.

A tristeza de Cristiano Ronaldo estaria no fato de o Real não ter dado proteção e respaldo ao craque na mídia. "Ele entende que sua imagem piorou desde que chegou na Espanha e que por culpa disso suas chances de ganhar a Bola de Ouro foram reduzidas consideravelmente, apesar do extraordinário rendimento (169 gols) em suas quatro temporadas no Real", afirma a reportagem.

De acordo com o jornal, a diretoria espera convencer o atacante com um grande aumento de salário, chegando a ? 15 milhões (R$ 40 milhões) por ano até 2018. O Real também deixou claro que não aceita propostas pelo craque, apesar do interesse de Paris Saint-Germain e Manchester United.

Dinheiro para contratar Messi?

O "As" diz ainda que o maior problema de Cristiano Ronaldo no Real é com o presidente Florentino Pérez. O português teria ficado incomodado com o fato de o Barcelona dar mais apoio a Lionel Messi em premiações importantes. Por exemplo: a comitiva do Barça para o prêmio da Uefa, com Lionel Messi e Xavi, contava com o presidente Sandro Rosell e o diretor esportivo Andoni Zubizarreta, enquanto o camisa 7 viajou apenas com o terceiro vice-presidente do Real, Pedro López, e Emilio Butragueño, diretor de relações institucionais.

Irritado, Cristiano Ronaldo teria procurado Florentino alguns dias após o evento para cobrar mais apoio do clube, mas a resposta do presidente teria sido o motivo de mais irritação para o português: "O presidente, longe de transmitir respaldo, abriu as portas do clube para ele em troca de uma oferta econômica suficientemente importante para tentar a contratação de Lionel Messi", diz o texto do jornal.

Fonte: GloboEsporte.com