Craques brasileiros amargam desvalorização no futebol europeu

Craques brasileiros amargam desvalorização no futebol europeu

Envolvidos em transações milionárias há pouco tempo, Kaká, Robinho e Diego veem valor despencar

Negociados recentemente por altas cifras no mercado europeu, três jogadores brasileiros chamam atenção pela brutal desvalorização que tiveram em um breve espaço de tempo. Kaká, Robinho e Diego, atletas que despontaram no início dos anos 2000 no futebol brasileiro, convivem hoje com o ponto mais baixo de suas carreiras desde que chegaram à Europa.

Jogador de maior êxito entre os três, Kaká é o brasileiro cuja transação envolveu o maior valor até hoje. Comprado pelo Real Madrid junto ao Milan para a disputa da temporada passada, o brasileiro pouco produziu em seu primeiro ano na Espanha, passando a maior parte do período no departamento médico. O meio-campista contabilizou somente nove gols na temporada 2009-10. E um problema crônico no púbis parece ser a maior razão das constantes lesões do ex-são paulino, que teve participação discreta na última Copa do Mundo, atuando visivelmente aquém de suas melhores condições físicas.

Kaká, de 28 anos, vale hoje pouco mais da metade dos 68 milhões de euros desembolsados pelo Real Madrid em junho do ano passado, que o transformaram no segundo jogador mais caro da história. Hoje, caso algum clube tenha interesse em tirá-lo do Real, 30 milhões de euros são suficientes.

Contratado nos últimos instantes da janela de transferências europeia que antecedeu a temporada 2008-09, Robinho levou o emergente Manchester City depositar 40 milhões de euros na conta do Real Madrid para tê-lo. O brasileiro, no entanto, jamais decolou em gramados ingleses e foi emprestado ao Santos após muita insistência sua e do clube paulista, no início de 2010. Robinho, de 26 anos, foi cogitado por Barcelona e Milan durante a Copa do Mundo da África do Sul, na qual marcou apenas dois gols. Os rumores, no entanto, perderam força nas últimas semanas e o clube de Manchester já descartou estender sua permanência no Santos. Ainda não é certo se Robinho atuará na temporada da Premier League prestes a iniciar, mas se alguém quiser levá-lo em definitivo, 20 milhões devem bastar. Uma desvalorização de 50% depois de duas temporadas apenas.

Com uma perda menos acentuada no valor, outro brasileiro merece destaque nessa desagradável relação. Trata-se do meio-campista Diego, formado no Santos e que há um ano trocou o Werder Bremen alemão pela Juventus, da Itália, por 25 milhões de euros. O brasileiro começou bem a temporada de 2009-10, mas seu futebol despencou vertiginosamente junto com todo o time alvinegro no decorrer da campanha. Para a temporada europeia que se aproxima, a equipe de Turim trouxe o treinador Luigi Del Neri, que já trabalhou com Diego no Porto e não aprecia seu estilo de jogo. Com isso, muito se tem especulado na Itália sobre a disponibilidade de Diego no mercado. E caso a Juventus realmente se desfaça do meio-campista de 25 anos, seu preço está estimado em ?apenas? 18 milhões de euros.

Fonte: IG