Criciúma faz três gols em casa e manda Santos para a zona do rebaixamento

Criciúma faz três gols em casa e manda Santos para a zona do rebaixamento

O primeiro tempo foi agitado no Heriberto Hülse e começou com polêmica

Criciúma e Santos se enfrentaram em busca de recuperação nesta quarta-feira, já que ambos não tinham vencido na rodada anterior e estavam na parte de baixo da tabela. Mas apenas o time tricolor conseguiu reagir e fez isso com muita classe: em casa, o Criciúma venceu por 3 a 1, em um jogo agitado e com algumas polêmicas. Agora o time catarinense tem seis pontos, enquanto a equipe alvinegra, sob comando do técnico efetivado Claudinei Oliveira, está com apenas dois, ainda não venceu no Campeonato Brasileiro e agora caiu para a zona de rebaixamento.

O primeiro tempo foi agitado no Heriberto Hülse e começou com polêmica: já aos 5min, os santistas reclamaram de pênalti em Felipe Anderson, mas o juiz nada marcou. E depois o time da casa cresceu: aos 12min, Marcel já fez perigoso cabeceio, defendido por Rafael. E então, aos 16min, após cruzamento de Lins e passe de Marcel, João Vitor apareceu para acertar o canto do gol e abrir o placar.

Com três atacantes desde o início, como Vadão tem escalado a equipe neste Brasileiro, o Criciúma cresceu com a empolgação da torcida e até fez o segundo gol, com Matheus Ferraz, mas foi marcado impedimento. Houve ainda a reclamação de um pênalti de Durval em Marcel, mas o juiz também ignorou a reclamação do time catarinense.

Aos 38min, Tartá, que tinha entrado no lugar de Fabinho por causa de lesão, deu bom passe para área, e Marlon entrou para chutar, mas mandou a bola para fora. O Santos não conseguiu mais reagir, e o Criciúma administrou a vitória sem problemas até o intervalo, além de sair de campo reclamando da arbitragem.

No segundo tempo, o Santos teve um problema logo no começo, já que Felipe Anderson saiu lesionado. Mas por pouco o problema não virou solução, já que Leandrinho entrou em seu lugar e teve uma chance de logo depois - ficou de frente para o goleiro, mas chutou para fora, aos 8min.

Então o castigo veio apenas um minuto depois: Léo dividiu a bola com Lins na área, e o juiz marcou pênalti para o Criciúma. Giancarlo, que tinha entrado no lugar de Marcel no intervalo, foi para cobrança. Rafael, especialista em defender cobranças diretas, quase alcançou a bola, mas o time catarinense fez 2 a 0 no placar.

Na sequência, mais uma vez o Santos esteve perto de reagir e acabou castigado: aos 16min, Cícero chutou de dentro da área e fez a bola passar perto da trave. Mas logo depois, aos 22min, Matheus Ferraz aproveitou cruzamento na área e marcou o terceiro gol de cabeça.

Apesar disso, o Santos ainda criou duas chances de gol e voltou a falhar nas finalizações. Aos 33min, o jovem Gabriel chutou em cima do goleiro, mas já estava marcado o impedimento. Um minuto depois, foi a vez do também promissor Neilton receber bom passe na área, mas chutar para fora. O Criciúma recuou, se acomodou e sofreu gol de Neilton, nos acréscimos, após boa jogada na ponta esquerda.

Ficha técnica

CRICIÚMA 3 x 1 SANTOS

Gols

CRICIÚMA: João Vitor, aos 16min do 1º tempo; Giancarlo, aos 12min do 2º tempo; e Matheus Ferraz, aos 22min do 2º tempo

SANTOS: Neilton, aos 47min do 2º tempo

CRICIÚM: Bruno; Pacheco, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Marlon; Serginho, Elton e João Vitor (Gilson); Lins, Marcel (Giancarlo) e Fabinho (Tartá)

Treinador: Vadão

SANTOS: Rafael; Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior (Gabriel), Arouca, Cícero (Pedro Castro) e Felipe Anderson (Leandrinho); Neilton e Willian José

Treinador: Claudinei Oliveira

Cartões amarelos

CRICIÚMA: Giancarlo

SANTOS: Rafael Galhardo, Edu Dracena, Durval, Léo e Neilton

Árbitro

Pablo dos Santos Alves

Local

Estádio Heriberto Hülse​

Fonte: Terra