Cristiano Ronaldo marca, mas Real sofre mais um empate e já vê o Barça se aproximar

O meia Kaká, em uma atitude até surpreendente do treinador, não saiu do banco de reservas.

Há vida no Campeonato Espanhol. Mesmo com um belo gol de Cristiano Ronaldo, o Real Madrid voltou a tropeçar, dessa vez diante do Villarreal, e apenas ficou no empate por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, no El Madrigal, em jogo válido pela 29ª rodada. O brasileiro Marcos Senna, de falta, completou o placar.

Após o gol sofrido, o nervosismo tomou conta dos visitantes, que tiveram o técnico José Mourinho, o zagueiro Sergio Ramos e o meia Özil, dono de linda assistência, expulsos. O meia Kaká, em uma atitude até surpreendente do treinador, não saiu do banco de reservas.

Quem tem muito a agradecer pelo resultado é o Barcelona, que viu a diferença para o líder diminuir para os seis pontos (72 a 66) em apenas quatro dias ? no domingo, os merengues já haviam sofrido o empate para o Málaga, em pleno Santiago Bernabéu, nos acréscimos do segundo tempo. Ainda restam dez partidas para cada, incluindo o Superclássico, no Camp Nou, em abril, pela 35ª rodada.


Cristiano Ronaldo marca, mas Real sofre mais um empate e já vê o Barça se aproximar

O Submarino Amarelo, por sua vez, conseguiu ânimo para enfrentar o rebaixamento. Na estreia do técnico Miguel Ángel Lotina, a equipe conseguiu um ponto que a manteve na 17ª colocação, a três do Racing Santander, o primeiro da zona da degola. Além do volante Marcos Senna, o atacante Nilmar foi outro brasileiro em campo pelos donos da casa. Martinuccio, ex-Fluminense, entrou ao longo da etapa final.

Real não tem Kaká

Apesar de ser a disputa entre o líder e um time que briga para não cair, ambos os goleiros tiveram que trabalhar. Casillas foi um dos grandes nomes da etapa inicial, com defesas em chutes de Nilmar e Marco Rúben. Do outro lado, Diego López também trabalhou em cobrança de falta de Cristiano Ronaldo em uma partida até então aberta e que não contou com o brilho de Kaká, opção de Mourinho que não saiu do banco de reservas.

O primeiro gol saiu aos 17 minutos do segundo tempo, em uma linda jogada de Özil e Cristiano Ronaldo. O meia alemão deu lindo passe de calcanhar para o atacante português, que invadiu a área, limpou o goleiro e tocou para o fundo das redes.

O Villarreal, no entanto, assustava. E mostrou que não estava morto. Aos 37, Marcos Senna cobrou falta da entrada da área e ainda contou com um leve desvio para enganar Casillas: 1 a 1.

O gol deixou José Mourinho furioso, que acabou expulso após xingar a arbitragem. Ele virou reflexo para a atitude de Sergio Ramos, que deixou o braço em Nilmar e levou o vermelho. No mesmo lance, Özil exagerou na reclamação e também foi para o vestiário. Com dois a menos e pouco tempo, não houve mesmo como buscar uma reação.

Atlético de Madri vence; Valencia perde

Em outro jogo desta quarta, o Atlético de Madrid contou com o faro de gol do centroavante Falcao García para derrotar o Athletic Bilbao, no Vicente Calderón, por 2 a 1. O colombiano marcou duas vezes e se manteve como o ?artilheiro entre os humanos?, com 19 tentos, atrás apenas de Messi e Cristiano Ronaldo. Javi Martínez descontou. Os colchoneros estão em oitavo, com 39 pontos.

Já o Valencia não teve a mesma sorte e foi derrotado pelo lanterna da competição. Em pleno Mestalla, a equipe dos brasileiros Jonas e Diego Alves caiu para o Real Zaragoza, por 2 a 1, de virada. De quebra, ainda viu o Levante, rival local, se aproximar em busca da terceira colocação com o triunfo sobre o Real Sociedad, por 3 a 1, fora de casa.

Fonte: Globo Esporte