Cruzeiro vence Atlético-GO e cola na ponta

Com o resultado, a equipe celeste chegou aos 47 pontos e manteve-se na terceira posição

O Cruzeiro recebeu na noite desta quarta-feira o Atlético-GO, na Arena do Jacaré, em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, querendo provar que a goleada sofrida para o Santos no último sábado foi um acidente de percurso. Com um futebol convincente, o time mineiro dominou o adversário e não teve dificuldade para vencer por 3 a 0, empolgando o bom público presente.

Com o resultado, a equipe celeste chegou aos 47 pontos e manteve-se na terceira posição, colando nos líderes Fluminense e Corinthians, que jogam logo mais. Foi a sexta vitória em sete jogos na Arena do Jacaré, além de um empate. Já os goianos, que vinham de dois triunfos consecutivos, permaneceram com 26 pontos, na 17ª colocação, desperdiçando a chance de deixar a zona de rebaixamento.

Como o técnico Cuca previa, o Atlético-GO entrou em campo fechado, fazendo uma marcação atrás da linha da bola. Com isso, o Cruzeiro teve total controle da etapa inicial, sendo ameaçado em apenas uma oportunidade, em uma falta de longa distância.



Aos 5min, Rômulo carregou pela direita e arriscou da entrada da área, com força, mas a bola saiu à direita do gol, muito próximo da trave. Aos 10min, Farías recebeu enfiada na área, mas o goleiro Márcio foi mais rápido e afastou. Thiago Ribeiro pegou a sobra e chutou forte, mas mandou por cima.

Aos 19min, Montillo cobrou escanteio pelo lado esquerdo, Caçapa desviou no meio da área para o segundo pau, onde estava o atacante Farías, que por muito pouco não alcançou a bola. O único lance de perigo dos visitantes foi aos 27min. Robston cobrou falta de longe com efeito e mandou no ângulo esquerdo. Fábio deu um tapa na bola e mandou para escanteio.

Aos 29min o Cruzeiro conseguiu furar a retranca do time do técnico René Simões. Montillo bateu escanteio da direita, Henrique desviou e a bola sobrou para Farías. O atacante girou e chutou forte, Márcio espalmou mal, a bola bateu na trave direita e Cláudio Caçapa se esticou para abrir o placar.

Aos 44min, Thiago Ribeiro recebeu passe de Rômulo na direita e cruzou rasteiro. Perto da marca do pênalti, Montillo deu uma finta de corpo no marcador, dominou e apenas tocou no canto esquerdo, fazendo um belo gol.

O Atlético-GO voltou para o segundo tempo com outra postura, procurando mais o gol adversário. O Cruzeiro, por sua vez, em vantagem no placar, passou a tocar mais a bola para administrar o resultado. Aos 5min, Robston finalizou da meia lua e Fábio fez ótima defesa. Dez minutos depois, Anaílson cobrou falta da ponta direita na área e Agenor cabeceou perto da trave direita.

No ataque seguinte, Fábio apareceu bem mais uma vez, a espalmar no reflexo chute forte de Marcão. O Cruzeiro respondeu aos 19min com Farías. O argentino recebeu bom passe de Thiago Ribeiro e chutou, mas não pegou muito bem na bola e mandou por cima do travessão.

Aos 24min o Atlético-GO recebeu um duro golpe na busca pelo empate. Em uma falta boba, Daniel Marques empurrou Farías na entrada da área, tomou o segundo amarelo e foi expulso. Aos 27min, Rômulo avançou pela direita, entrou na área e chutou forte no alto, obrigando Márcio a fazer grande defesa. Aos 36min, Victor Ferraz recebeu de Anaílson, entrou na área e chutou forte no canto esquerdo, mas Fábio saltou e evitou o gol do time visitante.

No ataque seguinte, foi a vez de Márcio salvar. Wallyson foi lançado na direita totalmente livre, e avançou sozinho. Já na grande área, o jogador esperou pela definição do goleiro atleticano, que ficou parado. O cruzeirense tentou chutar por baixo de Márcio, que fechou o ângulo muito bem e impediu o terceiro gol do time da casa.

Aos 43min, os dois jogadores voltaram a ficar frente a frente, mas desta vez Wallyson levou a melhor. O atacante recebeu grande lançamento nas costas da zaga na entrada da área, dominou e chutou cruzado, rasteiro, sem chances de defesa para Márcio.

Na próxima rodada, o Cruzeiro joga novamente diante de sua torcida na Arena do Jacaré, desta vez contra o Atlético-PR, no sábado, às 18h30 (de Brasília). No mesmo dia, o Atlético-GO enfrenta seu xará mineiro no Serra Dourada, às 21h.

FICHA TÉCNICA

Cruzeiro 3 x 0 Atlético-GO

Gols

Cruzeiro: Cláudio Caçapa, aos 29min, e Montillo, aos 44min do 1º tempo, e Wallyson, aos 43min do 2º tempo.

Ponto Forte do Cruzeiro

Dominou a partida desde o começo e não encontrou muita dificuldade para furar a retranca adversária, abusando das jogadas de velocidade, principalmente pela direita.

Ponto Forte do Atlético-GO

Mesmo com a derrota, manteve a disciplina tática. Voltou para o segundo tempo com outra postura, criando algumas chances de perigo.

Ponto Fraco do Cruzeiro

Com a vantagem, o time mineiro se acomodou na segunda etapa, permitindo a reação do Atlético-GO, que começou a pressionar.

Ponto Fraco do Atlético-GO

Falta de atenção nas jogadas aéreas. Deu muita liberdade para Montillo e Thiago Ribeiro.

Personagem do jogo

O Cruzeiro não foi vazado nesta noite muito por causa da boa atuação do goleiro Fábio, que fez pelo menos quatro boas defesas.

Esquema Tático do Cruzeiro

4-4-2

Fábio; Rômulo, Cláudio Caçapa, Edcarlos e Diego Renan (Pablo); Henrique, Fabrício, Éverton e Montillo (Roger); Thiago Ribeiro (Wallyson) e Farías. Técnico: Cuca

Esquema Tático do Atlético-GO

4-5-1

Márcio; Victor Ferraz, Gilson, Daniel Marques e Chiquinho; Agenor, Pituca (Juninho), Robston, Diguinho (Anaílson) e William (Keninha); Marcão. Técnico: René Simões

Cartões amarelos

Cruzeiro: Fabrício

Atlético-GO: Gilson, Daniel Marques e Marcão

Cartão vermelho

Atlético-GO: Daniel Marques

Árbitro

Wilson Seneme (SP)

Local

Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)

Público: 10.869 pagantes

Renda: R$ 135.894,00

Fonte: Terra, www.terra.com.br