Daniel Dias leva bronze, chega a sua 18ª medalha, mas lamenta

Principal atleta paralímpico do Brasil segue aumentando coleção

Três finais, três medalhas. Daniel Dias não quer deixar escapar uma oportunidade de subir ao pódio dos Jogos Paralímpicos disputados em casa. Neste sábado, o fenômeno da natação brasileiro conquistou a medalha de bronze nos 50m borboleta, categoria S5, e chegou ao impressionante número de 18 pódios na carreira, desde a estreia em Pequim 2008. Atual recordista mundial e campeão olímpico da prova, o nadador de Campinas (SP) de 28 anos, no entanto, não escondeu ter ficado um pouco frustrado com o resultado. O multicampeão, que já foi ouro nos 200m livre e prata no 4x50m livre misto até 20 pontos na Rio 2016, ainda disputa outras seis provas na competição.

- Não é o que eu esperava. Esperava nadar muito melhor do que eu fiz. Mas tenho falado desde o primeiro dia que vou dar o meu melhor a cada mergulho. Dei uma travada legal no final, sai exausto. Dei o meu melhor, mas nem sempre o nosso melhor é o que a gente espera. Mas estou feliz por subir ao pódio. Desde 2008 subindo ao pódio nesta prova é algo espetacular.

Maior medalhista em Paralimpíadas da história do Brasil, Daniel Dias ainda disputa outras quatro provas individuais (50m livre, 100m livre, e 50m costas da classe S5, além dos 100m peito SB4). O brasileiro, que nasceu com má formação congênita dos membros superiores e da perna direita, ainda deve nadar os revezamentos 4x100m livre masculino 34 pontos e 4x100m medley masculino 34 pontos.

Caso suba ao pódio em todas as seis provas ainda previstas para nadar na Rio 2016, o fenômeno de 28 anos alcançará a incrível marca de 24 medalhas paralímpicas, ultrapassando o atual recordista da natação masculina, o australiano Matthew Cowdrey, que tem 23 e não disputa os Jogos do Rio.

Image title

Image title

Fonte: Com informações do globoesporte.com