De olho na Libertadores, Santos vai ao Rio somente com suplentes

Até mesmo os jogadores que enfrentarão o Botafogo hoje às 18h30 não negam que o pensamento está no confronto do Paraguai.

A três jogos de conquistar o título da Libertadores, o técnico Muricy Ramalho vai repetir a estratégia utilizada na semana passada e escalar uma equipe formada apenas por suplentes na partida de hoje do contra o Botafogo no Engenhão, pelo Brasileiro.



Os titulares não foram convocados nem para formarem o banco --o único lateral de ofício que viajou ao Rio é Alex Sandro, reserva de Léo.

A preocupação de Muricy é com o jogo de quarta-feira, quando o Santos vai a Assunção para o duelo decisivo da semifinal da Libertadores, contra o Cerro Porteño.

A vitória magra na partida de ida, por 1 a 0, no Pacaembu, dá ao Santos a vantagem de jogar pelo empate. Derrota pelo mesmo placar obriga as equipes a definir a vaga na final nas penalidades.

Até mesmo os jogadores que enfrentarão o Botafogo hoje às 18h30 não negam que o pensamento está no confronto do Paraguai.

"É difícil falar que não pensamos na quarta-feira, até porque é uma semifinal de Libertadores, e podemos fazer história no Santos", disse o lateral Pará, o único com chances de iniciar o jogo contra o Cerro, já que Jonathan, titular na direita, recupera-se de uma lesão muscular.

"Mas uma vitória hoje pode aumentar nossa autoestima", completou o jogador, que deve compor o trio de volantes contra o Botafogo, ao lado de Charles e Rodrigo Possebon. Bruno Aguiar será improvisado na direita.

Já em clima de despedida do clube, o atacante Maikon Leite espera ser usado no Engenhão para convencer Muricy de que pode estar entre os 11 iniciais contra o Cerro.

No jogo de ida, substituiu o criticado Zé Love, que não marca gols há 13 rodadas, e contou com o apoio da torcida, que o aplaudiu em dois lances no final da partida.

"Todos querem um espaço, mas o Muricy tem as opções dele. Estou preparado para jogar dez minutos ou desde o começo", disse o atleta, que tem pré-contrato com o Palmeiras, para onde vai se transferir assim que terminar a Libertadores.

"Em janeiro, todos já sabiam que eu iria para o Palmeiras, mas agora meu foco é todo no Santos. Quero me despedir com vitórias", completou o atacante.

Fonte: Folha.com