Depois de muito sufoco, Bélgica vence a forte retranca da Argélia e ganha  de virada por 2x1

Depois de muito sufoco, Bélgica vence a forte retranca da Argélia e ganha de virada por 2x1

no fim prevaleceu o talento de sua "geração de ouro" em uma vitória de virada por 2 a 1, nesta terça-feira, no Mineirão.

A Bélgica chegou ao Brasil como grande candidata a surpresa desta Copa do Mundo. Mas precisou suar muito para sair da estreia com uma vitória. A forte retranca da Argélia complicou a vida dos europeus, mas no fim prevaleceu o talento de sua "geração de ouro" em uma vitória de virada por 2 a 1, nesta terça-feira, no Mineirão.

O triunfo veio, mas a imagem que fica é de uma seleção que apresentou bem menos do que prometia antes do Mundial ? e diante de um adversário sem grande qualidade técnica. A chance de mudar esta primeira impressão será no próximo domingo, contra a Rússia, no Maracanã. A Argélia enfrenta a Coreia do Sul, em Porto Alegre, e mostra que deve incomodar os demais rivais na briga por uma vaga nas oitavas de final.

As fases do jogo: A partida desta terça poderia ter sido disputada em apenas metade do campo. Foi ataque contra defesa o tempo inteiro, com os belgas pressionando e parando na forte retranca argelina. O gol parecia questão de tempo. Mas tudo deu errado para os europeus no primeiro tempo. Em um dos poucos contra-golpes dos africanos, Feghouli foi derrubado na área. Ele mesmo converteu o pênalti e colocou a Argélia em vantagem.

As mudanças promovidas pelo técnico Wilmots empurraram ainda mais a equipe para o campo de ataque na etapa final. A Argélia tentou se segurar como pôde. Mas valeu a insistência belga. Fellaini e Mertens, que entraram no segundo tempo, aproveitaram os poucos espaços da defesa adversária e tiraram a Bélgica do sufoco.

O melhor: Fellaini ? Sua entrada mudou a partida. Além de oportunismo no gol de cabeça que empatou o jogo, ajudou a desconstruir o "ferrolho" argelino caindo pelas pontas.

O pior: Lukaku ? Muito se esperava do atacante do Chelsea em sua estreia na Copa, mas ele decepcionou. Foi presa fácil da retranca argelina e não criou sequer uma chance de gol. Acabou substituído no intervalo.

A chave do jogo: retranca africana - Os argelinos "estacionaram o ônibus" na frente de sua área. Implementaram uma forte retranca, com os 11 jogadores em seu campo de defesa e praticamente sem dar espaços. O "ferrolho" fez os belgas sofrerem muito mais que o esperado em sua estreia na Copa.

Toque dos técnicos: Marc Wilmots mostrou estrela com suas alterações no segundo tempo. As duas apostas do treinador, Fellaini e Mertens, balançaram as redes e garantiram a virada da Bélgica.

Para lembrar:

Argélia joga em casa. Um grande contingente de torcedores do país invadiu Belo Horizonte e foi maioria no Mineirão. A torcida ainda ganhou o reforço dos brasileiros, que adotaram o país africano e vaiaram as tentativas de ataque belga.

Paletó, por favor. Foi o pedido inusitado do quarto árbitro para o técnico da Bélgica, Marc Wilmots. Tudo porque sua camisa branca poderia ser confundida com o uniforme dos jogadores da Argélia.

BÉLGICA 2 X 1 ARGÉLIA

Bélgica: Courtois; Alderweireld, Kompany, Van Buyten eVertonghen; Witsel, Dembele (Fellaini), De Bruyne, Hazard e Chadli (Mertens); Lukaku (Origi). Técnico: Marc Wilmots

Argélia: Mbolhi; Mostefa, Bougherra, Halliche e Ghoulam; Feghouli, Medjani (Ghilas), Taider e Bentaleb e Mahrez (Lacen); Soudani (Slimani).Técnico: Vahid Halilhodzic

Data: 17/6/2014 - 13h (de Brasília)

Local: Mineirão (Belo Horizonte)

Árbitro: Marco Rodriguez (MEX)

Auxiliares: Marvin Torrentera e Marcos Quintero (MEX)

Cartões amarelos: Vertonghen (Bélgica) e Bentaleb (Argélia)

Gols: Feghouli, aos 23 min do 1º tempo; Fellaini, aos 24 min e Mertens aos 34 min do 2º tempo

Fonte: UOL esporte