De volta, Loco Abreu se torna "problema" para o Botafogo

De volta, Loco Abreu se torna "problema" para o Botafogo

Ele virou ídolo do Botafogo ao ser o grande nome da conquista do título carioca de 2010.

Com contrato vigente com o Botafogo até 2014, o atacante Loco Abreu estava emprestado ao Figueirense, mas com a queda do clube catarinense para a Série B do Campeonato Brasileiro, uma cláusula contratual prevê sua reapresentação em General Severiano em janeiro. Ídolo da torcida do Glorioso, mas sem ser considerado titular absoluto pelo técnico Oswaldo de Oliveira, o uruguaio se tornou uma espécie de problema para o presidente Maurício Assumpção e demais membros do departamento de futebol.

Loco Abreu virou ídolo do Botafogo ao ser o grande nome da conquista do título carioca de 2010, quando o Alvinegro superou o Flamengo e deu fim a uma série de três vice-campeonatos estaduais diante do rival. Na decisão, o uruguaio cobrou um pênalti com a tradicional "cavadinha" e deixou o goleiro Bruno, atualmente preso sob acusação de assassinato, e a torcida do Flamengo, muito irritados.

Titular absoluto em 2010 e 2011, o uruguaio passou a perder espaço com a chegada de Oswaldo de Oliveira, que o manteve no time no Campeonato Carioca. Porém, no Brasileirão, o uruguaio foi para o banco de reservas, sob a alegação de que o técnico queria um esquema que exigia grande movimentação dos homens de frente. Insatisfeito, Loco procurou Oswaldo e ouviu do treinador que gostaria de tê-lo no plantel, mas sem a garantia de ser titular sempre.

Loco Abreu, diante do cenário que se desenhava, optou por sair, pois pretendia continuar jogando com frequência em função da próxima Copa das Confederações. A saída dele nunca foi perdoada pela torcida, que culpou Oswaldo pela perda do ídolo. No Figueirense, o veterano artilheiro nunca repetiu as boas atuações do Alvinegro carioca. Porém, em um jogo contra o Flamengo, ao ser hostilizado pelos torcedores rivais, beijou o escudo do Botafogo, presente em uma camisa que estava embaixo da oficial do clube catarinense.

No domingo passado, via Twitter, a diretoria do Figueirense confirmou oficialmente a rescisão de contrato de Loco Abreu. O reflexo foi sentido na parte da tarde daquele mesmo dia, durante a derrota de 3 a 2 do Botafogo para o Atlético-MG no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ), pelo Brasileirão. Nas arquibancadas, a torcida hostilizava Oswaldo e pedia o retorno do ídolo. O fato foi comentado pelo treinador na entrevista coletiva concedida após o confronto: ?Não tenho como falar do elenco de 2013 se não resolvi a minha situação?.

Maurício Assumpção entrou em cena na segunda-feira e disse confiar que Oswaldo terá contrato renovado por mais dois anos. Assim, ou Loco Abreu vai procura um novo clube ou terá que se adequar a um planejamento em que será opção como suplente. Resta saber como a torcida vai se comportar nas duas possibilidades.

Fonte: UOL