De volta, Lucas se empolga com os reforços e aposta em Tricolor forte

Um mês após deixar o São Paulo para a disputa da Copa América com a Seleção Brasileira, o meia Lucas está de volta

Um mês após deixar o São Paulo para a disputa da Copa América com a Seleção Brasileira, o meia Lucas está de volta. Cheio de disposição, a joia tricolor reiniciou imediatamente os treinos no CT da Barra Funda e se colocou à disposição do técnico Adilson Batista para a partida do próximo sábado, contra o Atlético-GO, às 18h30m, no estádio do Morumbi. E pelo que viu no campo, o camisa 7 não tem dúvidas: o Tricolor vai brigar de igual para igual com os rivais para voltar a ser campeão após três temporadas.



Nas últimas duas semanas, o Tricolor foi às compras e trouxe quatro reforços: Ivan Piris (lateral-direito), Denilson (volante), além dos meias Marcelo Cañete e Cícero. A partir do próximo mês, quem estará à disposição, para alegria da torcida, será Luis Fabiano, que segue se recuperando de uma cirurgia sofrida em um tendão perto do joelho direito.

- É muito importante o São Paulo estar se reforçando com jogadores de qualidade, que chegam para nos fortalecer. Tem de chegar com este pensamento, de ajudar o grupo a ser campeão. Isso é importante. Eu fico triste porque não consegui o título da Copa América, mas agora volto com o foco total para ajudar o Tricolor - afirmou o garoto, em entrevista ao site oficial do clube do Morumbi.

Os números mostram a importância de Lucas no elenco são-paulino. Na temporada 2011, ele disputou 17 partidas a equipe teve aproveitamento de 80,3 % dos pontos, fruto de 13 vitórias, dois empates e duas derrotas. Sem ele, o índice cai para 61,9%, com 13 vitórias e oito empates em 21 duelos. Se forem levados apenas os jogos no Campeonato Brasileiro, a importância fica ainda mais nítida. Com o camisa 7, foram cinco jogos e cinco vitórias. Sem ele, em outras cinco partidas, o time venceu duas e perdeu três vezes, o que inclusive, provocou a demissão do ex-técnico Paulo César Carpegiani.

Lucas acredita que a chegada do técnico Adilson Batista também poderá dar ainda mais ânimo para o time conseguir alcançar o líder Corinthians, que hoje tem sete pontos de vantagem sobre o time do Morumbi.

- O primeiro contato foi muito bom com o Adilson. O pessoal lá dá Seleção falou muito bem dele e disse que era gente boa. Chega para nos ajudar e o grupo está disposto a isso ? lembrou.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com