Del Nero disse que acionará Romário na Justiça por injúria e difamação

Em mais uma de suas veementes declarações, o ex-camisa 11 disse que o dirigente deveria ser condenado a 100 anos de prisão.

O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) e vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, declarou, por meio de comunicado divulgado pela assessoria de imprensa da entidade estadual, que processará Romário pelas declarações feitas nesta quarta-feira pelo ex-jogador e atual deputado federal (PSB-RJ), em evento realizado no Parque São Jorge.

Del Nero acionará Romário judicialmente sob a acusação de ter sofrido injúria e difamação. Em mais uma de suas veementes declarações, o ex-camisa 11 disse que o dirigente deveria ser condenado a 100 anos de prisão. O presidente da CBF, José Maria Marin, e os presidentes da Associação de Futebol Argentino, Julio Grondona, e da Conmebol, Eugenio Figueredo, também foram alvos do deputado.

"Temos um presidente na CBF que é um ladrão de medalha, luz e terreno. Na Conmebol, com o que foi visto aqui, essas pessoas tinham que pegar, no mínimo, 100 anos de cadeia. Se as coisas não mudarem em nosso país, teremos um novo mandatário que também precisa ser preso por 100 anos, que é o Marco Polo Del Nero", disse Romário, referindo-se à possibilidade de Del Nero se candidatar ao cargo de presidente da CBF nas eleições do próximo ano.

Organizado pelo ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, o evento reuniu representantes de clubes, ex-atletas e sindicatos de jogadores com a finalidade de discutir a criação de uma comissão contra a corrupção no futebol sul-americano. Além de Romário, o argentino Diego Maradona e o paraguaio José Luis Chilavert estiveram entre os presentes.

Fonte: Terra