Delegação brasileira se une para Olimpíadas

Também estão no local o presidente do Comitê Rio-2016 e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB

A caça por votos começou há muito tempo, mas nunca tantos cabos eleitorais estiveram reunidos num mesmo lugar com tantos membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) como nesta quinta-feira, no Hotel Marriot, em Copenhague. A véspera da votação da sede dos Jogos Olímpicos de 2016 é dia de lobby e convencimento. A tropa brasileira é encabeçada por Pelé e pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chegou ao hotel por volta das 9h (4h horário de Brasília) para se encontrar com o presidente do COI, o belga Jacques Rogge.

Também estão no local o presidente do Comitê Rio-2016 e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman; o governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho; o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o ministro do Esporte, Orlando Silva. Atletas e ex-atletas, como Hortência, Torben Grael, Cesar Cielo e Daiane dos Santos, iriam participar de um passeio de bicicleta organizado pela Prefeitura de Copenhague, mas também foram deslocados ao Marriot para se juntar ao grupo.

- Esse lobby é intenso. Agora é mais forte do que nunca - afirmou Sérgio Cabral.

Todos os membros do COI estão hospedados no hotel. Um deles é figura importante na campanha brasileira. O presidente de honra da Fifa, João Havelange, está desde o início da semana em campanha no local, encontrando-se com votantes e rivais, como o Rei Juan Carlos, da Espanha, que apóia a candidatura de Madri.

- Acredito que a maioria dos membros do COI chegue com o seu voto já decidido. Mas este tipo de reunião é importante para evitar mudanças de última hora e também para a escolha dos votos nas fases seguintes, quando a cidade preferida de alguns pode já estar eliminada - diz um delegado do COI, pedindo para não ser identificado.

Somente na noite de quarta-feira, diferentes membros do Comitê Rio-2016 jantaram com cerca de 20 delegados. Os encontros às vezes duram até tarde da noite.

- Você não conversa apenas com o delegado, fala também com a mulher, a família, assessores. É um processo demorado - afirma Pelé.

Nesta quinta-feira, a missão de conquistar o apoio das mulheres de alguns membros do COI coube ao escritor Paulo Coelho, que tem um almoço marcado com 70 pessoas. Com direito a autógrafos nos livros que irá distribuir, traduzidos para os mais diferentes idiomas.

O dia do lobby termina com a abertura do Congresso Olímpico, na noite desta quinta, na Opera House de Copenhague. O resultado de tanta caça de votos será revelado nesta sexta-feira e valerá pelos próximos sete anos.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com