Após derrota, Vasco percebe a falta que faz o trio de lesionados

Preferiu enaltecer o esforço dos seus comandados e disse que o time já venceu várias vezes sem o trio de desfalques

A derrota para o Nacional (URU) no jogo de estreia da Libertadores fez com que ficasse claro o quanto as lesões de Eder Luis e Rômulo prejudicam o Vasco. Ainda em recuperação, os dois não entraram em campo este ano. Contudo, nos jogos do Carioca, suas ausências vinham sendo menos sentidas. Mas ao encarar um adversário mais forte, o time sentiu falta da velocidade do atacante e da qualidade na saída de bola do volante. Somado a eles, Fagner também ficou fora do jogo contra o time uruguaio por estar suspenso, o que aumentou ainda mais o quebra-cabeça a se ser montado por Cristóvão Borges.

Após a derrota, o técnico não quis valorizar as ausências. Preferiu enaltecer o esforço dos seus comandados e disse que o time já venceu várias vezes sem o trio de desfalques.

- São jogadores que participaram da maioria das partidas do ano passado, mas fizemos muitas este ano, conquistando vitórias sem eles. O grupo que a gente tem consegue manter uma regularidade de atuações e de resultados. Contra o Nacional foi diferente. Não conseguimos o resultado. Aconteceu agora (ficar sem os três) e vai acontecer mais para frente. Por isso que a gente decidiu fortalecer o grupo.

Apesar do discurso, Cristóvão admite que precisou mudar o esquema de jogo do time ao ficar sem os três jogadores.

- Nós procuramos fazer o melhor com as peças que temos no momento para jogar. Quando o Eder não pode atuar, a equipe muda de característica. Nós mudamos com os jogadores que temos. Mas já vencemos assim.


Derrota para o Nacional evidencia falta de Eder Luis, Fagner e Rômulo

A ausência de Fagner talvez tenha sido a mais sentida. O lateral vive uma fase muito boa e seu substituto imediato ? Allan - acabou se machucando e ficando fora também do jogo. Coube então ao jovem Max ocupar a lateral direita. Substituído no intervalo, o garoto sofreu com algumas vaias da torcida.

- O Fagner vem em um momento muito bom. É uma saída muito boa. Agora, com o Thiago também temos o lado esquerdo. A saída é pelo lado dos campos. Contra o Nacional, tivemos essa dificuldade porque eles marcaram muito bem. O Max é um jogador que está aí com a gente e que acreditamos muito. Quando tiver outra oportunidade, vai jogar - explicou o treinador.

Fagner volta ao time neste domingo, no jogo contra o Fluminense, pela Taça Guanabara. Eder Luis já corre no campo e parece estar recuperado da lesão sofrida no pé esquerdo. O jogador está entregue à preparação física. O caso de Rômulo é o mais complicado. O volante ainda se recupera de um edema ósseo em seu pé direito. Contudo, o jogador deve ter condições de jogar o segundo jogo da Libertadores, contra o Alianza Lima (PER), no dia 6 de março.

Fonte: GloboEsporte