Desatenção do Fluminense, marcação do Tigre: Cristóvão triste com a partida

Técnico lamenta retomada do Brasileirão com resultado adverso de 3 a 2 em Criciúma

O Fluminense sofreu um gol após cobrança de lateral. Outro, de bola parada, em erro de marcação. E oito minutos separaram os dois lances. O começo do segundo tempo, portanto, foi de desatenção. O Fluminense também passou dificuldades com a marcação do Criciúma.

Tanto que pouco ameaçou o gol adversário à exceção dos minutos finais da partida da noite desta quarta-feira, no Heriberto Hülse, em Santa Catarina, quando marcou seus dois gols na derrota por 3 a 2. O fato é que a retomada do Brasileirão, da forma que foi, entristeceu o técnico Cristóvão Borges.

Além dos gols no começo da etapa complementar, de Paulo Baier e Serginho, o Tricolor levou outro de pênalti, em lance bem duvidoso é verdade - Baier, que cobraria com perfeição, tropeçou e o árbitro Rodrigo Batista Raposo assinalou falta de Henrique. Descontou com Conca e Matheus Carvalho.

- Houve desatenção, e tomamos gols. A equipe teve dificuldades. O Criciúma saiu na frente e tinha a proposta de sair no contragolpe. Eles faziam a recomposição rápida. Jogavam no próprio campo. Tivemos poucos espaços. Por isso, mudei o time. Para furar tinha de ter movimentação. Mas não conseguimos - disse, para completar:

- Trabalhamos bem, aproveitamos bem o tempo da parada da Copa. O resultado, sim, foi ruim. O campeonato exige vitória, exige regularidade. Começar perdendo nos deixa triste.

A noite foi de estreias. Pela defesa, Henrique. E Cícero no meio. Cristóvão não elogiou, tampouco criticou. Preferiu falar do coletivo. E disse que o adversário teve mérito em controlar o Flu:

- Usamos o campo todo, as laterais, mas eles seguraram e se protegeram bem. Com a derrota, o Flu se manteve com 16 pontos. Caiu de segundo para quarto lugar. No domingo, recebe o Santos em Volta Redonda.


Desatenção do Flu, marcação do Tigre: Cristóvão se diz triste com jogo

Fonte: Globo Esporte