Desesperado, Lúcio faz campanha no Twitter para voltar para o São Paulo

Afastado do time, passou a treinar separado, sem ser relacionado para jogos do time.

Lúcio está encostado no São Paulo desde julho, quando se desentendeu com o então técnico Paulo Autuori. Afastado do time, passou a treinar separado, sem ser relacionado para jogos do time. Após a confirmação da saída de Autuori e da contratação de Muricy Ramalho, na última segunda-feira (9), o zagueiro viu uma oportunidade para retornar aos gramados. Para reforçar a ideia, Lúcio, desesperado, iniciou uma campanha no Twitter pedindo sua volta ao time do São Paulo. Recebeu dezenas de mensagens de apoio. Mas a iniciativa não comoveu Muricy, que vai deixá-lo treinando em separado.



Com a utilização de três zagueiros no esquema tático do time, voltou à tona a possibilidade de reintegração de Lúcio. Mas o assunto foi prontamente encerrado por Muricy, que aceitou a decisão dos dirigentes de mantê-lo afastado por indisciplina.

"Não sou muito de me meter nessas coisas de problema de indisciplina, de afastamento. Se a diretoria achou que deveria ter sido feito, foi feito. Nem tenho essa autoridade. Resolveram, é assim. Se acharem amanhã que o jogador tem alguma chance de voltar, tudo bem, senão... É assunto da diretoria", enfatizou.



O uso do 3-5-2 na quinta-feira (12), na vitória do time sobre a Ponte Preta no Morumbi, dois dias depois de dizer que esse esquema tático dificilmente se encaixa no futebol atual, foi justificado por Muricy Ramalho como ocasional. Após vencer a Ponte Preta em sua volta ao São Paulo, ele indicou que a formação não será sempre essa."Foi mais pela circunstância. No treino de terça-feira, o time foi muito ruim, muito aberto. Tinha que dar segurança para os jogadores. Segurança quando vai atacar, de ter alguém nas costas cobrindo. Nosso time é instável, e mudamos de última hora", argumentou o técnico.

O trio de zaga foi formado por Paulo Miranda (foto), Antônio Carlos e Rodrigo Caio. O último, que havia ensaiado como lateral na terça-feira, atuou como um líbero, deixando o lado direito do campo para Mateus Caramelo - o jogador de 19 anos só havia atuado em uma partida oficial pelo clube até então.

Apesar da mudança no comando técnico, a diretoria do São Paulo não cogita reintegrar o zagueiro Lúcio, afastado por Paulo Autuori por indisciplina.

Na primeira manhã de trabalho, Muricy conversou rapidamente com o coordenador técnico Milton Cruz, com quem trabalhou em sua passagem anterior, até 2009. Ele é quem botará o novo treinador a par do que vem acontecendo nos últimos meses.

De acordo com o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, é muito difícil que o afastamento de Lúcio seja revertido, tendo em conta que ele passou a treinar separadamente do grupo por indisciplina.

Com contrato até o fim de 2015, o zagueiro não se transferiu para nenhuma equipe da primeira divisão nacional até por já ter excedido o limite de jogos pelo São Paulo nesta edição do Campeonato Brasileiro. Por isso, vai continuar recebendo salário à espera do final da temporada.

Fonte: r7